2 de março de 2012 às 14h30min - Por Mário Flávio

Enquanto esperavam a chegada de Sérgio Guerra aos estúdios da Rádio Cultura, o prefeito José Queiroz e o deputado federal Wolney Queiroz, conversaram com os jornalistas do Mesa Redonda sobre o clima de disputa política das eleições municipais de Caruaru neste ano. Apesar de não colocar seu nome como pré-candidato à reeleição, José Queiroz pareceu bem mais aberto em suas comparações de sua atual gestão com a gestão de Tony Gel, à qual ele se refere indiretamente como governo do atraso.

Questionado se uma possível disputa entre Miriam Lacerda e José Queiroz seria um clássico acirrado, o prefeito admitiu que sim, devido às forças que os dois principais grupos políticos da cidade representam em Caruaru. Entretanto, Queiroz completou: “é um clássico sim, mas é preciso lembrar que nas últimas eleições para governador, Eduardo Campos e Jarbas Vasconcelos foi um clássico, mas foi uma goelada também, com uma vantagem enorme de Eduardo”.

Queiroz aproveitou também para frisar que ao comparar o governo atual e o anterior, fica claro ver a expansão de desenvolvimento pela qual Caruaru passa. “Nós conseguimos parcerias de fato com os governos federal e estadual, isso nos trouxe investimentos em Saúde, Infraestrutura e Segurança por exemplo, não se trata de utilizarmos as obras do governo como se fossem ações nossas, mas se trata da articulação que conseguimos ter com as esferas governamentais, algo que a gestão anterior não foi capaz de fazer. Nossa preocupação com o desenvolvimento de Caruaru se refletiu na instalação de UPAs, investimentos de milhões de reais e a chegada de Multinacionais que serão essenciais para o desenvolvimento de Caruaru. Todo esse quadro supera as ações da gestão anterior e isso dá condições para dizer que nessa disputa a Frente Popular vai ganhar de lavada”, comentou o prefeito.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro