25 de fevereiro de 2014 às 06h32min - Por Mário Flávio

20140225-063214.jpg

A reportagem sobre a construção de uma sede própria da Orquestra Criança Cidadã, veiculada na capa do caderno C do Jornal do Commercio, nesta segunda (24), foi destaque no Plenário da Assembleia. O deputado Tony Gel (PMDB) pediu que a matéria seja registrada nos Anais da Casa Joaquim Nabuco. Ele argumentou que o grupo musical é motivo de orgulho para os pernambucanos.

A Orquestra Criança Cidadã é formada por jovens moradores do Coque, considerado um dos bairros mais violentos e de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Recife. No projeto, os jovens recebem aulas de música e apoio pedagógico, médico e educacional. De acordo com a reportagem, a Orquestra Criança Cidadã existe há quase dez anos e ganhou recentemente novo maestro, Nilson Galvão Júnior.

A instituição também se prepara para a construção de uma sede própria, com escola e sala de concerto nos moldes do que há de mais moderno na América do Sul. Segundo Tony Gel, será ampliado o número de crianças atendidas dos atuais 170 para 300. De acordo com a matéria do JC, a sede da orquestra será erguida em um terreno de 14.700 m² no bairro do Cabanga, cedido ao grupo em 2010 pelo ex-presidente Lula. O complexo contará, ainda, com o primeiro teatro totalmente acústico do Norte/Nordeste do País.

Tony Gel registrou seu apoio aos meninos do Coque no período em que foi prefeito de Caruaru. O deputado também parabenizou o desembargador aposentado Nildo Nery, que era presidente do Tribunal de Justiça quando a iniciativa foi criada. O parlamentar ainda elogiou o juiz idealizador do projeto, João José Targino, e todos os integrantes da Orquestra Criança Cidadã.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro