Sudene participa de oficinas sobre estratégias dos planos regionais para período de 2024 a 2027

Lucas Medeiros - 05.05.2023 às 21:57h
(Imagem: Divulgação)

Os Planos Regionais de Desenvolvimento das Regiões Nordeste (que é de responsabilidade da Sudene), Norte, e Centro-Oeste, considerados prioritários pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), foram discutidos com representantes de mais de 20 ministérios do Governo Federal. Cada Superintendência fez uma apresentação geral do plano, destacando a sua estrutura (eixos, programas, projetos estruturantes, entre outras ações). MIDR e Seplan fizeram explanações, respectivamente, sobre “a importância da conexão dos ministérios com as regiões para o ganho de efetividade das agendas setoriais e a prioridade governamental de enfrentamento às desigualdades regionais” e “os aspectos legais relacionados à integração dos Planos Regionais com o Plano Plurianual (PPA)”.

As Oficinas de Planejamento Regional são espaços de negociação que buscam aproximar as demandas captadas pelas Superintendências junto aos estados de sua área de abrangência, permitindo trazer proposta de projetos para captar recursos e parcerias, com o intuito de criar oportunidades de desenvolvimento que resultem em crescimento econômico, geração de renda e melhoria da qualidade de vida da população regional. “Existe uma recepção muito boa no atual governo para se conduzir políticas e ações transversais entre os ministérios. Isso mostra que estamos todos no esforço colaborativo de construir planos de desenvolvimento cada vez mais aderentes ao que as regiões precisam”, ressaltou a secretária Nacional de Políticas de Desenvolvimento Regional e Territorial do MIDR, Adriana Melo.

O superintendente substituto da Sudene, general Marco César de Moraes, destacou a importância de integrar as superintendências com os demais Ministérios. “Acredito que este evento vai proporcionar essa transversalidade, pois estamos falando a mesma linguagem, temos os mesmos anseios”. O gestor afirmou, ainda, que “o Nordeste é uma região rica, mas precisa ser trabalhada e acredito que essa integração vai permitir alcançar isso, além de um desenvolvimento includente, sustentável e que melhore a qualidade de vida do povo nordestino”.

A revisão do PRDNE prevê reuniões sobre a carteira de projetos estratégicos com os governos estaduais e ministérios setoriais por intermédio do MPO, além da abertura de consulta pública por meio de formulário online. O coordenador geral de Cooperação e Articulação de Políticas da Sudene, Danilo Campelo, enfatizou que “o trabalho que tem sido feito pelas superintendências culmina nesta oficina, na qual vamos fazer o alinhamento das ações estratégicas junto aos ministérios relacionados. Temos uma expectativa muito boa de sair com ações bem pactuadas e planejadas e que os ministérios vão executar nos próximos anos”.