27 de março de 2012 às 14h41min - Por Mário Flávio

Foi divulgado hoje que  a Prefeitura de Caruaru terá que devolver cerca de R$ 300 mil à Caixa Econômica Federal. O valor se refere verba para a construção de unidades habitacionais que deveriam ter sido destinadas às vítimas da cheia de 2004, na gestão do ex-prefeito Tony Gel (DEM). O banco e o Ministério das Cidades notificaram que apenas 13,6% do contrato foram executados.

O secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Góes, explicou que a prefeitura já estava alertada sobre a necessidade da devolução do dinheiro e comenta que essa situação acompanha outro impasse: a devolução ou comprovação de dinheiro referente a convênios firmados com a Funasa, cuja devida utilização a prefeitura ainda não conseguiu atestar.

“Desde que fomos alertados pela Caixa, em junho do ano passado, temos buscado a documentação para justificar o convênio. No entanto, não conseguimos comprovar a execução completa do contrato. Vamos proceder os trâmites necessários para devolver os recursos para a Caixa, pois o objeto não foi cumprido. É o que diz o próprio banco. Não somos nós que estamos falando isto, é a Caixa quem diz. Em paralelo estamos tentando responder à solicitação da Funasa, que está exigindo a comprovação de execução de dois convênios firmados em 2001, ou a devolução de R$ 14 milhões”, explicou o secretário.

Abaixo, segue o ofício de notificação da Caixa Econômica à prefeitura de Caruaru

Ofício de notificação da CEF à prefeitura de Caruaru


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro