15 de agosto de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

Em balanço divulgado pelo Ministério da Saúde na quarta (14) sobre a primeira etapa do programa Mais Médicos, Pernambuco consta na lista com a previsão de chegada de 84 profissionais, 22 deles estrangeiros, em 36 municípios. Em todo o País, o programa teve confirmação de inscrição de 1.618 médicos, o que representa um alcance de 10,5% da demanda por 15.460 médicos requisitados por 3.511 cidades. Desse total, 522 profissionais atuam hoje no exterior.

Confira a tabela geral de médicos brasileiros e estrangeiros por estado

Entre os municípios contemplados, destacam-se Recife, com 12; Caruaru, com 5; Camaragibe, com 4; Abreu e Lima, com 3; Petrolina, com 4; e Itambé, também com 4. Outras etapas de distribuição serão realizadas durante 2013. Para Caruaru, por exemplo, são previstos, no total, 20 médicos pelo programa.

Os números apresentados pelo governo apontam que, dos médicos que atuam fora do Brasil, 358 são estrangeiros e 164 são brasileiros que fizeram a graduação fora do País. Segundo o Ministério da Saúde, serão atendidos cerca de 6,5 milhões de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A maioria dos 522 médicos atuam hoje na Argentina (141), Espanha (100) e Cuba (74). Segundo o cronograma do Ministério da Saúde, esses profissionais chegam ao País entre 23 e 25 de agosto. Depois disso, farão um curso de acolhimento, que contará com aulas de legislação, saúde indígena e doenças tropicais. A previsão é que os profissionais cheguem aos municípios em 1º de outubro. Na próxima segundafeira (19), haverá uma nova rodada de seleção para o programa, quando municípios e médicos poderão se inscrever.

Se o médico participante do programa desistir nos primeiros seis meses, terá que reembolsar os recursos. Se ele for estrangeiro, além de devolver a verba, perderá o direito do continuar no País.

Dentre os municípios considerados prioritários pelo Ministério da Saúde, 703 não foram selecionados por nenhum profissional- brasileiro ou estrangeiro – na primeira fase de seleção do programa. Entre eles, 604 são de extrema pobreza e 97 estão em regiões metropolitanas.

Informações do Ministério da Saúde


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro