19 de julho de 2012 às 19h51min - Por Mário Flávio

Venho acompanhando as discussões que foram travadas nos últimos dias a respeito do Parlamento Jovem. Preferi não expor minha opinião inicialmente, mas já que foi aberto esse espaço não deixarei de expressá-la. O Parlamento Jovem de Caruaru consiste em eleger jovens vereadores, representantes de entidades públicas ou privadas ligados à juventude, em prol da melhoria de vida dos jovens caruaruenses, segundo Art. 1 de seu Regimento Interno.

Nas primeiras reuniões do Parlamento Jovem, presenciei o empenho de alguns vereadores em fazer a diferença, e quando digo diferença, quero dizer em proposituras de projetos e requerimentos que irão beneficiar não só a juventude caruaruense, mas a população como um todo.

De outro lado, vejo que alguns tentam utilizar deste espaço para autopromoção, o que é inaceitável. Estes que prefiro não citar os nomes, por questões de ética, estão fazendo a escola daqueles que muito falam e nada fazem, querem aparecer através de situações criadas por eles mesmos e que não condizem com a realidade. Nem se quer se dão ao trabalho de comparecer nas reuniões extraordinárias, e quando se fazem presentes não apresentam propostas de melhoria à cidade.

Recebemos o convite do Prefeito José Queiroz de Lima, e não havia a necessidade de um “agendamento oficial”. Gostaria de esclarecer que não fui eu quem convocou esta reunião, até porque não possuo este poder, assim como o Presidente do Parlamento Jovem, Paulo Tôrres, explanei aos demais este convite, além de termos contado com a comunicação do vereador Cleyton Feitosa, na rede social facebook. O convite foi direcionado a todos os vereadores, então essa crítica de que a bancada da oposição não foi convidada, não cabe.

Acredito que nenhum ser humano nasça sabendo de tudo, mediante essa premissa, afirmo que como jovens, estamos nesse espaço para aprender sobre a vivência do processo democrático, somando com nossas ideias e políticas voltadas a juventude caruaruense. Não enxergo imaturidade nos parlamentares jovens, pelo contrário, vejo a astúcia de alguns para se utilizar da mídia, tentando confundir a opinião pública. Aprendendo o que nunca deveria ser aprendido, a velha e tão conhecida prática da politicagem.

Mayara Soares
Vereadora Jovem – ACIC Jovem


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro