25 de junho de 2012 às 09h15min - Por Mário Flávio

Desde a semana passada que a especulação sobre o possível apoio do MST em Caruaru é cobiçado por pré-candidatos a vereador do PT. O líder do Movimento em Pernambuco, Jayme Amorim, chegou a dizer que os Sem Terra estariam praticamente fechados com o nome do ex-secretário Executivo de Relações Institucionais.

No entanto, após muita pressão, já que o petista Wilon Dodson é militante de carteirinha do MST, os integrantes do movimento decidiram que irão apoiar o nome de Wilon. Falta agora convencer aos dirigentes do partido que o nome de Wilon agrega mais que Eduardo. O partido tem dez pré-candidatos para indicar três.

Como as vagas de Herlón Cavalcanti e Zezé já são dadas como certas, restaria mais uma vaga pera ser disputada entre Eduardo Guerra e Wilon. A decisão vai sair na próxima quarta, quando o partido realiza a convenção. A favor de Eduardo contam as duas eleições disputadas e o apoio do prefeito Zé Queiroz e do deputado federal Wolney Queiroz. No entanto, o ex-comunista tem forte rejeição por parte de vários quadros da Frente Popular.

A favor de Wilon pesa a história dentro do partido e a bandeira dos movimentos sociais. Mas ele ainda é pouco conhecido junto ao grande eleitorado. Outra incógnita nesse processo é capacidade eleitoral do MST, que até hoje pouco influenciou na eleição em Caruaru.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro