25 de junho de 2012 às 09h11min - Por Mário Flávio

A declaração final da Cúpula dos Povos – sintetizada em um documento de quatro páginas e 20 parágrafos – ataca a mercantilização da vida e faz a defesa dos bens comuns e da justiça social e ambiental. A cúpula reuniu durante oito dias representantes da sociedade civil em atividades paralelas à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20.

O documento foi divulgado no dia 22 e destaca os retrocessos na área dos Direitos Humanos em relação ao Fórum Global que reuniu a sociedade civil no Aterro do Flamengo no evento antecessor ao atual, Rio92.

A impressão que fica é que quanto mais a crise se agrava aumentam as corporações se organizam em detrimento ao direito dos povos, democracia e a natureza.

“A dita economia verde é uma das expressões da atual fase financeira do capitalismo que também se utiliza de velhos e novos mecanismos, tais como o aprofundamento do endividamento público-privado, o super-estímulo ao consumo, a apropriação e concentração de novas tecnologias.” Diz o documento.

O documento exige o reconhecimento do trabalho das mulheres e afirma o feminismo como instrumento da igualdade e a autonomia das mulheres sobre seus corpos. Também enfatiza o fortalecimento das economias locais como forma de garantir uma vida sustentável.

O compromisso lança um desafio:

“Voltaremos aos nossos territórios, regiões e países animados para construirmos as convergências necessárias para seguirmos em luta, resistindo e avançando contra os sistemas capitalista e suas velhas e renovadas formas de reprodução”.

GOLPE NO PARAGUAI

Com 39 votos contra quatro e duas ausências no Senado, o já ex-presidente do Paraguai, Fernando Lugo, sofreu um processo relâmpago de impeachment e está afastado das atribuições da presidência do país. A Unasul e outros organismos internacionais manifestaram que não apoiam a destituição e que não vão reconhecer outro presidente. O país poderá sofrer sanções por violar a ordem democrática.

DEUS DANADO

Enfim está pronto o filme em DVD que tem lançamento previsto para julho. Da obra de João Dennys Araújo Leite com Severino Florêncio,Rafael Amâncio e Welba Sionara.

O PENSAMENTO DE GONZAGUINHA

Há pouco mais de duas décadas morria num trágico acidente Luiz Gonzaga Júnior. Além das muitas canções, em seus shows ele sempre expressava suas ideias a cerca do país e a relação do cidadão com o meio em que está inserido. Destaco três delas para recordar-mos e refletir-mos:

“É somente através do trabalho da comunidade que nos vamos conseguir realizar alguma coisa, somente o trabalho conjunto e o respeito ao trabalho que vai nos levar aquilo que nos queremos. Uma melhor qualidade de vida. E nos queremos o melhor. É ou não é?”

“Existe uma série de dificuldades imposta pelo poder. Tudo deve ser feito muito claramente e, para que isso ocorra, o povo brasileiro tem que estar organizado, mobilizado”.

“A música não faz a revolução, nosso poder é o de encantar, informar, alegrar, e, em determinados momentos, formar. Podemos fazer política sem ser políticos. Mas não somos donos do país, somos regidos por um sistema, de acordo com ele ou não”.

A FRASE DA SEMANA

Reflete os acontecimentos atuais da política no Recife. “É incrível como gente com tanta experiência política e tantas vitórias consegue ficar cega de repente e não ver que o caminho é puro abismo.” Louise Caroline

Paulo Nailson é dirigente político com atuação em movimentos sociais, Membro da Articulação Agreste do Fórum de Reforma Urbana (FERU-PE) e Articulador Social do MTST. Edita a publicação cristã Presentia. Foi dirigente no PT municipal por mais de 10 anos. Cursa Serviço Social.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro