26 de setembro de 2013 às 13h55min - Por Mário Flávio
_MG_5151 (1)

Durante assinatura, FBC foi só elogios para prefeito Zé Queiroz – Foto: Rafael Lima/ Secom PMC

Em Caruaru, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), e o prefeito Zé Queiroz (PDT), em solenidade nesta quinta-feira (26), assinaram convênio para o programa Estradas do Desenvolvimento, que garantirá recursos para pavimentação de vias de acesso à zona rural do município. Ao todo, o convênio prevê R$ 31.098.467,07, enquanto R$ 10 milhões empenhados serão liberados de imediato, além de contrapartida de R$ 1 milhão e 800 mil pela prefeitura.

A solenidade foi realizada no Teatro João Lyra Filho. caravanas com lideranças dos diversos povoados estiveram presentes. As localidades beneficiadas pelo convênio são mais de vinte, distribuídas nos quatro distritos que compõe a zona rural de Caruaru.

O deputado federal Wolney Queiroz (PDT), presente no evento, comemorou a assinatura. “Desde 2010 asfaltamos ruas através da operação asfalto, com recursos dos governos federal e estadual. Hoje recebemos o recibo do empenho, o que significa que o dinheiro está garantido para Caruaru. O homem do campo precisa hoje de acesso de qualidade nas estradas. Era o que faltava para a zona rural de Caruaru. Estou feliz em acompanhar a inauguração do programa Estradas de Desenvolvimento, que compreende 31 milhões, com a liberação imediata de 10 milhões. É fundamental a integração com o Ministro Fernando”, ressaltou.

De saída do Ministério, após o PSB entregar os cargos do partido no governo federal, Fernando Bezerra destacou as articulações para atender o município, e elogiou Woney. “Essa conquista da pavimentação tem nome e sobrebome: Wolney Queiroz. Costumamos nos encontrar regularmente. Nos esforçamos para que fosse viabilizado. Eu deixo o Ministério feliz da vida, por ter servido ao meu Brasil, ao Nordeste, ao meu estado de Pernambuco e a Caruaru”, reforçou.

Ao final do evento, o prefeito Zé Queiroz (PDT) avaliou o planejamento feito para conseguir o convênio. “Este projeto teve custos elevados para a prefeitura e demorou para que terminássemos o planejamento, que está sendo executado agora”, explicou. Queiroz ainda adiantou que a prefeitura também estava empenhando emenda de R$ 10 milhões para calçamento na cidade.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro