12 de setembro de 2012 às 14h58min - Por Mário Flávio

Na busca por dar musculatura a seu projeto de terceira via em Caruaru, o candidato a prefeito Fábio José (PSOL) chegou a realizar uma reunião com 26 ex-secretários de gestões municipais anteriores de João Lyra (PDT) e de Zé Queiroz (PDT). Isso foi há pouco mais de um mês, ainda no início da campanha, quando o pesolista estava animado com a ideia de apresentar novos apoios de peso semanalmente para integrar a coordenação de campanha.

No contexto

Em inauguração do comitê, Fábio José diz que vai garantir vitória política

No entanto, desses 26, Fábio conseguiu concretizar duas dessas alianças: Zé Carlos Menezes e Socorro Maciel, a qual também havia sido presidente da Fundação de Cultura e Turismo na gestão de Tony Gel em 2004. O problema, mais uma vez, foram as tais “forças ocultas”, como o próprio candidato gosta de se referir à pressão da influência política dos grupos tradicionais. Fábio não faz menção direta a Zé Queiroz ou a Miriam na hora de falar dessas “forças”, também não diz quais eram os outros 24 ex-secretários com quem conversou, mas cita que está satisfeitos com os reforços que alcançou para compor a coordenação de campanha. Outro apoio de destaque para a campanha de Fábio foi a do empreiteiro João de Salú.

Na terça, dia 11 de setembro, à noite, ele reuniu candidatos a direção de campanha da coligação Caruaru Pode Mais, candidatos a vereador e militantes do PSOL e do PPL para inaugurar o comitê eleitoral do candidato, evento que já vinha sendo adiado desde o início da campanha, em parte devido à espera pela confirmação de mais apoios à chapa. Nos bastidores, comenta-se também que a espera também era por uma sinalização positiva de João Lyra, atualmente afastado do palanque de Zé Queiroz.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro