6 de fevereiro de 2014 às 08h20min - Por Mário Flávio

20140206-082033.jpg

Com 100% de recursos do tesouro estadual, o governador Eduardo Campos anunciou, na tarde desta quarta-feira (05), a requalificação da rodovia PE-15, que corta os municípios de Olinda, Paulista e Abreu e Lima, todos localizados na Região Metropolitana do Recife (RMR). O investimento para execução do projeto, que também prevê a implantação de uma ciclovia, será de R$ 14 milhões. O anúncio ocorreu durante a solenidade de entrega do Plano Diretor Cicloviário, na Sede Provisória do Governo do Estado, no Centro de Convenções de Pernambuco.

“A requalificação da rodovia PE-15 já está em execução, com a implantação do corredor Norte e Sul. Agora, autorizamos recursos para garantir a integração com as ciclofaixas, passarelas e a sua urbanização”, destacou o governador, ressaltando que a rodovia recebe diariamente 180 mil pessoas atendidas pelo transporte público. Ao todo, serão recuperados 11,5 quilômetros de rodovias, que também receberão um projeto de paisagismo. Com o lançamento do edital, a empresa vencedora tem 60 dias para começar a obra.

Além de celebrar mais uma intervenção que vai dialogar com a mobilidade, o governador apresentou o Plano Diretor Cicloviário. O documento, que foi elaborado por gestores e técnicos dos 14 municípios da RMR, estabelece diretrizes para a integração do ciclista nas ações de mobilidade. A coordenadora da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo), Cristiane Crespo, afirmou que o documento é “um sinal de mudanças no rumo da mobilidade de Pernambuco”. O plano, que custou R$ 637 mil, prevê que até o ano de 2022 Pernambuco terá uma rede com 590 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.

“A bicicleta é um equipamento que proporciona ao seu usuário a redescoberta das cidades, pois com ela é possível parar e curtir cada cenário”, comentou Eduardo, reforçando que a sua gestão está comprometida, desde o primeiro ano, com o incentivo aos demais modais. O secretário das Cidades, Danilo Cabral, citou ainda que a definição do plano vai garantir “um olhar estratégico em relação aos ciclistas”.

De acordo com o levantamento feito pelo plano, 58% dos usuários de bicicletas utilizam o modal para se locomover até o trabalho. Com isso, foi necessário tornar isentos os usuários do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) de pagarem a taxa no programa de compartilhamento de bicicletas e aumentar o tempo para uso do equipamento, que a agora será de 60 minutos. Também foi criado o Escritório da Bicicleta, que vai acompanhar as ações de incentivo e apoio aos ciclistas.

Para Eduardo não é o momento é “apontar culpados” para o problema da mobilidade, mas sim “de debater, refletir e encontrar soluções para sair desse impasse”. “Em 10 anos, a frota de carros no País dobrou. Nós sabemos que o carro é o segundo desejo do brasileiro, ficando atrás apenas da casa própria. Temos que incentivar os diversos modais para provocar uma transformação em Pernambuco e no Brasil”, completou o governador.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro