22 de março de 2012 às 16h28min - Por Mário Flávio

Desde essa quarta-feira (21) foi anunciado pelo senador Sérgio Guerra que o PSDB não faz mais oposição ao prefeito de Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB). O partido se junta à base do governo, mas sem a ex-deputada Terezinha Nunes, que mostrou coerência e disse que apoia o nome do deputado Ricardo Costa (PTC) para concorrer contra Renildo. Foi só o anúncio de o partido compor com Renildo Calheiros que recomeçaram as indagações sobre uma possível aliança entre o tucano Diogo Cantarelli e o comunista Lícius Cavalcanti em Caruaru.

O próprio presidente estadual do PCdoB, Alanir Cardoso, já havia dito ao blog que uma diálogo entre os dois partidos seria uma normal aglutinação de forças, já que na opinião dele o PSDB não representa a principal força de oposição na cidade. No entanto, isso deixa brechas para questionar se essa parceria não seria então Diogo apoiando a Frente Popular, como o próprio deputado federal Wolney Queiroz (PDT) já gostaria que acontecesse. 

Mas, o fato é que a situação de Olinda e diferente da realidade politica de Caruaru. O diretório municipal do PSDB já reforçou que não haveria possibilidade de acordo com o grupo de Zé Queiroz. Além disso, uma realidade de Diogo Cantarelli apoiar o prefeito iria contradizer tudo o que o tucano já criticou a respeito da atual gestão. No que diz respeito a Lícius, restaria saber se ele teria autonomia suficiente para bater o pé em um apoio independente a uma pré-candidatura de Diogo, ou se a pressão estadual seria mais forte que o seu recente affair com Cantarelli.

Lícius e Diogo continuam demonstrando o affair político. Imagem: Vladimir Barreto/Secom Câmara


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro