16 de dezembro de 2011 às 23h35min - Por Mário Flávio

Melhor que o adversário que o PT derrotou em 2002. Melhor mesmo que seu criador. Ao final de seu primeiro ano de governo, a presidenta Dilma Rousseff alcança índices de aprovação mais altos que os de Fernando Henrique Cardoso e os de Lula no mesmo período. É o que revela pesquisa do Instituto Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os números mostram que a popularidade de Dilma passa incólume pelas crises políticas e as denúncias de corrupção que levaram à queda de seis ministros – mais de um a cada dois meses – por denúncias de corrupção. É possível que justamente a reação forte de Dilma a essas denúncias, ao afastar os ministros, seja parte da explicação para seus índices positivos.

De acordo com a pesquisa, Dilma tem 56% de ótimo e bom na avaliação de seu governo ao final de seu primeiro ano. Em 1995, primeiro ano de seu primeiro mandato, Fernando Henrique Cardoso registrou apenas 43% de ótimo e bom. Em 1999, início de seu segundo mandato, a situação do ex-presidente tucano era bem pior: apenas 17% dos entrevistados disseram achar ótimo ou bom seu governo.

Naquele momento, o país enfrentava uma grave crise financeira, que levou a uma desvalorização do real, e estava em meio à crise energética que levaria ao apagão, em julho de 2001. Não por acaso, ao final desse segundo governo, o candidato de Fernando Henrique, José Serra, acabou sendo derrotado por seu adversário, Lula. Que terminou seu primeiro ano de mandato, em 2003, com 41% de aprovação. Em 2007, segundo ano de seu primeiro mandato, Lula teve 51% de ótimo e bom. Lula chegou a ter índices de aprovação mais altos ao longo de seu governo, mas não nos dois primeiros anos dos seus dois mandatos.

A margem de erro da pesquisa é dois pontos percentuais. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 142 municípios brasileiros entre os dias 2 e 5 de dezembro.

Fonte: Congresso em Foco


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro