18 de janeiro de 2021 às 17h06min - Por Mário Flávio

O governo de São Paulo solicitou nesta segunda-feira (18) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma nova autorização para o uso emergencial das doses de CoronaVac produzidas no Brasil pelo Instituto Butantan.

A CoronaVac é a vacina desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o governo de São Paulo, aprovada para uso emergencial no país assim como a de Oxford/Astrazeneca, cuja importação e produção será capitaneada no Brasil pela Fiocruz.

O novo pedido inclui um novo lote já pronto de 4,8 milhões de vacinas. Se aprovado emergencialmente esse segundo lote, a previsão do governo é produzir na sequência mais 35 milhões de doses.

No domingo, a Anvisa autorizou o uso emergencial de 6 milhões de doses importadas e que, nesta segunda-feira, foram distribuídas para os 26 estados e o Distrito Federal.

Anvisa recebeu novo pedido de uso emergencial do Butantan

A Anvisa recebeu nesta segunda-feira (18) o segundo pedido de uso emergencial enviado pela Instituto Butantan.

“Neste momento, o pedido está em análise para checagem dos documentos”, diz a agência.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro