17 de janeiro de 2014 às 08h56min - Por Mário Flávio

20140117-085634.jpg

Durante o 2º bloco da entrevista concedida ao radialista Sócrates da Silva pela Rádio Liberdade AM, o presidente estadual do PTB, senador Armando Monteiro Neto, um dos pré-candidatos à sucessão do governador Eduardo Campos (PSB), falou sobre a operação ‘Ponto Final’, recentemente deflagrada pela Polícia Civil em Caruaru, que resultou na prisão de dez vereadores, entre eles Cecílio Pedro (PTB), que no inquérito policial encaminhado à justiça pela polícia, foi apontado como um dos chefes da quadrilha que se infiltrou no Legislativo municipal. O petebista deixou claro aos ouvintes que acompanharam a entrevista o prestígio que o atua secretário de relações institucionais do município, Marco Casé, goza em relação à executiva estadual do partido, ao mesmo tempo admitiu a possibilidade de que no futuro, caso não consiga se defender das acusações feitas pela justiça, após exercer o amplo direito de defesa, o vereador poderá sim, sem punido pela comissão de ética do partido, inclusive com a expulsão da legenda.

O senador avaliou como ‘uma situação constrangedora para a sociedade’ o episódio envolvendo os vereadores caruaruenses. “Infelizmente, parece que houve um desvio grave de conduta dos parlamentares”, avaliou o petebista. O senador deixou bem claro que o PTB não fará vista grossa a nenhum filiado que cometa qualquer irregularidade quando no exercício de um cargo eletivo, podendo adotar as medidas legais punitivas que constam do seu estatuto, podendo chegar até mesmo à expulsão do partido. “Evidente que nesse momento não temos compromisso com o erro de ninguém”, explicou. Contudo, Armando Monteiro Neto deixou bem claro que será assegurado não apenas a Cecílio Pedro, mas há qualquer filiado que seja acusado da prática de algum crime relacionado com o exercício do mandato, o direito à ampla defesa.

Questionado se havia conversado com o vereador após a sua prisão ou mesmo soltura, seja por iniciativa própria ou por parte do acusado, disse que até então não houve qualquer contato nesse sentido. O mesmo porém não aconteceu em relação ao presidente do diretório municipal do PTB em Caruaru, o secretário municipal de relações institucionais, o ex-vereador Marco Casé. “Pelo que sei não há nenhum registro de que ele tenha adotado postura errada em relação ao caso, qualquer deslize de conduta, portanto ele terá o nosso apoio”, assegurou o senador, mostrando que o ex-vereador, um aliado antigo em Caruaru, continua gozando de total prestígio junto ao pré-candidato ao governo do Estado e na executiva estadual do PTB. “Ele teve a minha solidariedade”, finalizou o senador, mostrando que pelo menos em relação ao apoio do principal líder petebista no Estado, Marco case não tem do que se preocupar.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro