12 de março de 2013 às 11h55min - Por Mário Flávio

Reportagem publicada no Jornal Vanguarda

As administrações de João Lyra Filho tiveram sempre a marca da seriedade e de grandes obras. Durante suas gestões, o político mostrou sua influência atraindo lideranças nacionais para a cidade, como ministros de Estado, governadores e até o presidente Jânio Quadros e o senador norte-americano Eduard Kennedy, irmão do ex-presidente John Kennedy e conhecido na Câmara Alta americana como o Leão do Senado. A democracia começou a criar seus focos de resistência no Interior e se instalar de verdade com a criação do MDB de Caruaru, sob o comando do ex-prefeito e de seu filho Fernando Lyra.

João Lyra Filho gostava também de lançar nomes novos na política e foi assim que ele apoiou uma série de candidatos a vereador, prefeito e a deputados estadual e federal. Em 1963, com seu apoio, Anastácio Rodrigues, que tinha sido seu secretário de Educação durante quatro anos, foi eleito vereador para o seu primeiro mandato como político. Depois dele, vieram vários nomes, entre eles Leonardo Chaves, Luiz Gonzaga, Marco Moura, Rui Lira e o jornalista Souza Pepeu. “Um político diferenciado, desses que só nasce uma vez a cada século. Assim era João Lyra Filho, um homem, um político que realmente se preocupava com a opinião dos mais humildes. Ele foi oposição, quando não tínhamos democracia”, disse o vereador José Aílton.

De todos os políticos lançados por João Lyra, o que mais se destacou no cenário nacional foi Fernando Lyra. Ele foi eleito deputado estadual, em 1966, enquanto o pai era eleito deputado federal. Por sete vezes seguidas, Fernando teve o mandato renovado. Chegou a ser ministro da Justiça, no governo de José Sarney, deixando como sua marca o fim da censura no Brasil. Nacionalmente, Fernando foi destaque fazendo parte dos autênticos do MDB. Ele ajudou a fundar o PMDB e ainda foi o principal articulador da candidatura de Tancredo Neves para presidente do Brasil, no Colégio Eleitoral. Nos comícios e coordenações de campanha, Fernando destacava-se pela sua habilidade e qualidade nos discursos. No Recife, era conhecido como o ‘Trovão do Agreste’ e, com sua voz forte, costumava encher os comícios. Fernando Lyra faleceu no dia 14 de fevereiro passado.

Já o seu filho mais novo, João Lyra Neto, foi prefeito da cidade em duas ocasiões e todas substituindo José Queiroz. Ele foi ainda eleito deputado estadual, assumindo a liderança do governo de Arraes e, atualmente, ocupa o cargo de vice-governador de Eduardo Campos pela segunda vez de forma consecutiva. Como gestor, João Lyra Neto seguiu o exemplo do pai e deixou grandes marcas administrativas no município, com destaque para a transferência da Feira de Caruaru do Centro para o Parque 18 de Maio (primeira gestão). Na sua segunda gestão, o seu governo avançou no social e na saúde, deixando duas policlínicas funcionando e extinguindo algumas favelas, entre elas a Motor da Luz.

Outro que teve João Lyra Filho como padrinho foi José Queiroz. Além de deputado estadual três vezes, foi prefeito de Caruaru por três mandatos e, atualmente, está no quarto. Na sua primeira administração (82-88), José Queiroz destacou-se por transformar a cidade, dar uma cara nova a Caruaru criando algumas avenidas importantes. Foi nessa gestão, que a Capital do Agreste também recebeu a primeira creche municipal (Tia Carminha), que ainda hoje funciona no bairro do Salgado. José Queiroz foi ainda responsável pela construção do Parque de Eventos Luiz “Lua” Gonzaga, área adquirida junto ao Banco do Brasil com influência do então ministro Fernando Lyra.

Raquel Lyra também seguiu os passos do avô e do pai João Lyra Neto. Ela foi eleita a mulher mais voltada de Pernambuco para a Assembleia Legislativa, em 2010. A pedido do governador Eduardo Campos, ela assumiu a Secretaria Estadual da Criança e da Juventude por dois anos, onde realizou vários programas de destaque no Estado, como também nacionalmente. No início de 2013, Eduardo aceitou o pedido de Raquel para voltar a exercer o mandato de deputada. Hoje, ela é presidente da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça, a mais importante da Alepe.

Com Anastácio, João Lyra elege primeiro prefeito com seu apoio

A relação de João Lyra Filho com Anastácio Rodrigues iniciou ainda na eleição de 1959, quando o prefeito eleito começou a compor o seu governo. Anastácio foi indicado pelo vice-prefeito João Elísio Florêncio para assumir a Diretoria de Educação e Cultura. Ele ajudou João Lyra Filho a realizar um grande trabalho, coordenando a construção de várias escolas, principalmente na zona rural, além de investir pesado na capacitação dos professores, algo inédito para a época. Em 1963, Anastácio é eleito vereador apoiado pelo chefe do Executivo e pelo filho Fernando Lyra.

Em 1968, o grupo do MDB, liderado por João Lyra Filho e Fernando Lyra, apoiou a candidatura de Anastácio Rodrigues para prefeito. Ele começou em desvantagem nas pesquisas e foi lançado há apenas 46 dias do pleito. Mesmo assim, venceu o candidato José Antônio Liberato, que tinha total apoio de Drayton.

Em 1972, ainda abalado com a morte da esposa, dona Guiomar, João Lyra Filho pensa em deixar a política, mas Anastácio o convence a sucedê-lo na prefeitura. ‘‘Ele relutou bastante, mas acabou aceitando o convite”, afirma. João Lyra Filho venceu Roosevelt Gonçalves, candidato de Drayton e Walter Lira.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro