26 de agosto de 2013 às 17h25min - Por Mário Flávio

20130826-170031.jpg

Foi realizada na tarde desta segunda- feira uma coletiva de imprensa para anunciar a candidatura de Adilson Lira para a presidência do PT. Das sete tendências do partido em Caruaru, seis já estão fechadas com Adilson, só restando a conversa final com a Tendência MAIS, comandada em Caruaru pela assessora de Participação Social, Louise Caroline. O grupo que dá sustentação a pré-candidata de Lira é forte e reúne nomes de influência em Caruaru, como o ex-vereador Rogério Meneses, Divanilson Galindo, Herlón Cavalcanti, Luciano Gonçalo e José Henrique.

Outro petista que esteve presente a coletiva foi Wilon Sobral, que tinha anunciado a candidatura na semana passada. Ele retirou a candidatura em nome de Adilson. “Fizemos uma avaliação da situação e percebemos que o nome de Adilson é o que mais soma no momento. O que nos une aqui é o PT e por isso tomamos a posição de apoiar o nome dele”, disse.

Representando a Tendência Articulação de Esquerda, José Henrique, disse que a candidatura de Adilson é um nome para consenso. “Fizemos uma análise dos últimos anos do PT e queremos evitar o embate, por isso a escolha do nome de Adilson”, explanou.

O petista Adilson Lira explicou o processo de discussão para chegar a um nome de apoio. “A gente já vinha conversando e faz dois meses que estamos buscando um nome para ser discutido no partido. Em nenhum momento eu coloquei o meu nome, só após muitas reuniões surgiram o meu nome e o de Wilon. Entendemos que houve um avanço e os coletivos entenderam que nesse momento o meu nome foi indicado para representar uma pré-candidatura. Também estamos conversando com o pessoal do MAIS, para que possamos ter uma chapa fechada, essa é a nossa intenção”, pontuou.

O atual vice-presidente do partido, Herlon Cavalcanti, disse que as conversas estão adiantadas e que o grupo vai em busca da única tendência que ainda não fechou com a candidatura. “A ideia nossa é construir para trazer o MAIS e fazer com que a tendência faça parte dessa conjuntura”, disse.

Até o dia 30 de agosto os petistas devem pagar as taxas de contribuição, só assim poderão ser votados ou votar. O prazo para a inscrição de chapas é o dia 12 de setembro e a eleição será realizada em 10 de novembro.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro