17 de abril de 2015 às 14h44min - Por Mário Flávio

  

A prefeitura de Vitória de Santo Antão vetou o Projeto de Lei de autoria do vereador Professor Edmo Neves (PMN). A justificativa foi que o município não pode perder a arrecadação da Zona Azul. Com o veto do Prefeito a empresa que administra o sistema de estacionamento rotativo, conhecido por Zona Azul, vai poder continuar a manter e ampliar as áreas de estacionamento pago, incluindo áreas próximas as praças, igrejas e hospitais.

Pelo texto do PL aprovado pela unanimidade dos vereadores presentes à sessão do dia 12 de março de 2015, ficaria proibida a instalação do sistema rotativo de estacionamento em praças onde aconteçam atividades físicas ou recreativas e áreas de até 100 metros de hospitais e de Igrejas que estejam fora do bairro centro.

De acordo com o vereador “a criação desta lei foi necessária porque na Lei Municipal n° 3743/2012, que instituiu o sistema de estacionamento rotativo pago em Vitória, não há delimitações para instalação da Zona Azul e criou-se uma polêmica na cidade depois que foram marcados de azul o meio-fio da Praça da Matriz e instalados alguns parquímetros e sinalizações na área”, explicou Professor Edmo.

Nas redes sociais muito vitorienses comentaram o assunto, quando da aprovação pelos Vereadores e comemoraram os benefícios que a lei poderia trazer. 

ZONA AZUL – O serviço funciona desde julho de 2014 e, apesar do município ter a Agência Municipal de Trânsito da Vitória do Santo Antão (AGTRAN), é administrado por uma empresa particular que, contratualmente, retém pouco mais de 90% do valor arrecadado pelo serviço. De acordo com a Prefeitura de Vitória de Santo Antão, o horário de funcionamento da Zona Azul é das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h, aos sábados. Já o valor do estacionamento para carro é de R$ 1,50 por hora, e para moto, R$ 0,70 por hora. O tempo mínimo para estacionamento é de 30 minutos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro