9 de agosto de 2013 às 12h01min - Por Mário Flávio

JOSÉ QUEIROZ  (2)

Após as pesadas críticas dos vereadores, principalmente da base do governo, ao modelo de execução do Orçamento Participativo em Caruaru, o prefeito Zé Queiroz (PDT) explicou ao blog que os parlamentares não estão sendo escanteados de participarem das plenárias do OP, iniciadas em julho, mas que já haviam sido, inclusive, contactados pela Secretária de Participação Social, Louise Caroline.

No contexto

Lula Tôrres sai em defesa do Orçamento Participativo em Caruaru

Em Caruaru, vereadores da base detonam modelo de Orçamento Participativo

“A gente tem sempre que estar atento ao diálogo, à compreensão dos fatos. Eles foram convocados para participar de uma reunião com a secretária de Participação Social, mas não atenderam o chamado. No entanto, os vereadores estão sendo contactados um a um pela secretária. Ela inverteu o papel. Passou a fazer contato pessoalmente, já que não foi possível o coletivo. Esse processo foi aberto amplamente para que o vereador seja parte integrante desse processo de representação, já que o Orçamento Participativo é carente da participação do vereador, a fim de que ele dê sua contribuição e fortifique suas proposições. Não tenho dúvidas de que os vereadores vão enriquecer esse processo”, explicou o prefeito.

Na reunião da Câmara de Caruaru nesta quinta, apenas o vereador Lula Tôrres (PR) defendeu o Orçamento Participativo, enquanto os edis Leonardo Chaves (PSD), Heleno do Inocoop (PRTB), Jadiel Nascimento (PRTB), Ranilson Enfermeiro (PTB) e Gilberto de Dora (PSB), garantiram que os parlamentares não são convidados para participar das plenárias. O Ciclo 2013 do OP ao todo terá 33 plenárias que passarão por cada bairro da zona urbana e cada comunidade da zona rural.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro