26 de junho de 2012 às 16h46min - Por Mário Flávio

O presidente do Diretório Municipal do PT em Caruaru, Vanuccio Pimentel, foi categórico em dizer que não há possibilidade de uma costura política na qual o partido se afaste da Frente Popular e possa desenvolver a possibilidade de uma candidatura própria a prefeito. Segundo as primeiras especulações de bastidores, o candidato dessa hipótese poderia ser o ex-vereador  Zé Carlos Menezes, e este afirmou que se fosse convocado, disputaria a prefeitura. Mas o presidente petista disse que conversou com os deputados federais João Paulo e Pedro Eugênio, também presidente estadual do partido, e bateu o pé que o PT permaneceria com a base do governo.

“Eu conversei com João Paulo pela manhã e também com o deputado Pedro Eugênio e expliquei novamente que o diretório municipal não tem planos de se afastar da Frente Popular e que não iríamos adiar de forma alguma a convenção, marcada para esta quarta (27). João Paulo reagiu bem e disse que nosso posicionamento foi coerente, tendo em vista que já havíamos fechado o apoio a Zé Queiroz. Quanto a Zé Carlos Menezes, ele não é opção para nada no PT e não há qualquer possibilidade  de uma candidatura própria do PT”, explicou o presidente.

Agora à tarde, Vanuccio marcou de conversar novamente com João Paulo. Dessa vez, para comunicarem o senador Humberto Costa sobre o posicionamento do PT na cidade. “Nós conversamos de manhã, mas faltou falar com o senador Humberto, para esclarecer a decisão do diretório. É necessário deixar tudo bem claro”, completou. O argumento principal para que o partido não rompa com o governo municipal estaria na lógica de que o PT não sustentaria o pleito de seus candidatos a vereador se estiver isolado da coligação.

Um dos pré-candidatos petistas na cidade, Hérlon Cavalcanti, concorda com isso. “Caruaru não tem nada a ver com os atritos entre PT e PSB em Recife, aqui a candidatura que vamos apoiar é do PDT e não dificuldade de entendimento sobre isso. Já tivemos problemas demais em relação ao posicionamento do partido nestas eleições, está na hora de finalizarmos essa questão de vez, pois o partido vai ficar com a Frente Popular”, argumentou Hérlon. No entanto, o vereador Rogério Meneses, do qual Hérlon é considerado o sucessor como candidato a vereador, já estaria considerando positiva a possibilidade do rompimento do partido com a Frente Popular. Pra quem não lembra, Rogério teve uma sucessão de troca de farpas com o prefeito Zé Queiroz durante seu mandato na Câmara Municipal. No entanto, o vereador vai disputar a prefeitura de Imaculada, na Paraíba, cidade natal dele e estaria pouco se importante com as consequências de suas atitudes diante do PT.

Veja também a nota à imprensa do PT que confirma o apoio do diretório à reeleição de Zé Queiroz


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro