10 de janeiro de 2013 às 21h05min - Por Mário Flávio

José-Agusto-Maia-na-Filadelfia

Com informações de César Mello

Durante participação no “Ponto de Vista”, na Filadelfia FM, do deputado federal Zé Augusto Maia (PTB) falou sobre o Consórcio Público Intermunicipal do Agreste Pernambucano e Fronteiras, que vive dias de definição em relação ao seu futuro. Zé Augusto foi ao programa rebater críticas feitas pelo prefeito de Taquaritinga do Norte, Evilásio Araújo (PSB). O prefeito afirmou que, pelo fato de José Augusto não ser prefeito, o mesmo não pode participar de forma direta da administração do CONIAPE. Para o socialista, José Augusto pode contribuir direcionando emendas parlamentares.

No contexto

Evilásio sobre Zé Augusto Maia: “Tenho visto muito papo e pouco resultado”

O deputado se demonstrou chateado. “Eu não gostaria de vir à mídia para falar sobre esse assunto, no entanto, a situação me obrigou a isto. Desde o início do Consorcio, ainda na sua fase de concepção, dei muita atenção a Evilásio. Sempre frisei que o CONIAPE não seria de A ou B, e sim dos prefeitos”, disse José Augusto, que prosseguiu: “desde o começo deixei claro que nossa principal intenção seria desburocratizar os processos que pudessem levar melhorias aos municípios, mas nunca prejudicar quem quer que fosse”.

José Augusto disse que os comentários de Evilásio representavam ingratidão. “Para não ter problemas com o CONIAPE nem sequer da campanha eleitoral de outubro eu participei. Fui sensato, busquei ter um bom relacionamento e ele me pagou com ingratidão. Eu não mereço tamanha ingratidão Evilásio. Resumo meu sentimento dessa forma: Evilásio você foi muito ingrato comigo e com tudo o que eu fiz por você e por Taquaritinga do Norte”, ressaltou.

Outro ponto abordado na entrevista foi a exclusão de municípios que faziam parte da primeira formação do consórcio. “Algumas cidades não puderam fazer parte da etapa inicial de formação por conta de irregularidades de documentação. Assim como aconteceu com cidades como, Jataúba e Toritama, ocorreu com Taquaritinga, que estavam impedidos de participar. À época todos compreenderam e disseram entender tudo”. Mais um questionamento foi quanto à real necessidade de inclusão de cidades como João Alfredo-PE e as paraibanas, Alcantil e Caraúbas: “Precisaríamos até de mais membros para compor o grupo. Não existe nada de ilegal nisso”.

Dia 01 de fevereiro acontecerá a eleição para a presidência do Consórcio. Para José Augusto o ideal é que todos cheguem a um consenso em torno de um só nome. “Espero que possamos chegar a um ponto comum. Espero que isso aconteça”.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro