9 de março de 2017 às 11h37min - Por Mário Flávio

wolney

O deputado federal e presidente do PDT, Wolney Queiroz, negou que o partido vai romper com o PSB. Pelo menos por enquanto, a sigla segue alinhada no palanque do governador Paulo Câmara. No entanto, devido ao posicionamento nacional que a sigla socialista tem, de fazer parte do governo Temer, uma aliança com o PSB estaria ameaçada.

“O PDT não está discutindo rompimento com o PSB ou com quem quer que seja. Estamos tratando da pauta que prioritária para o partido: montar seu palanque estadual para Ciro Gomes, nosso candidato a presidente. É um movimento necessário”, disse. Sobre uma afirmação publicada num jornal do Recife nesta quinta-feira (9), que o PDT iria buscar novos ares, o deputado minimizou. “Vamos conversar com quem a gente não estava conversando”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro