29 de abril de 2015 às 10h25min - Por Mário Flávio

  

O presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz, comentou sobre a recente crise envolvendo partido e o governo Dilma. Ele analisou com cautela a carta emitida por cinco senadores da sigla pedindo a saída do governo e disse que tal situação não é unanimidade no partido, que sempre apoiou os governos do PT. “Existe uma inquietação interna no partido e isso se mostra em alguns ambientes. Há estados onde o PDT deseja sair do governo, e no Senado, a maioria também deseja desembarcar. Porém não acho que esse sentimento seja o que pensa a maioria do PDT”, pontuou. 

Na Câmara federal o deputado disse que o sentimento é o mesmo, mas ele defende posições distintas, que serão apresentadas na reunião do PDT. “Têm deputados que desejam o distanciamento ou a independência do governo e outros que defendem a manutenção da aliança. Eu proponho que a gente entregue o ministério do Trabalho e mantenha a aliança. Nos próximos dias vai haver uma reunião da executiva nacional do partido e esse tema deve entrar na pauta”, aposta. 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro