14 de agosto de 2013 às 09h25min - Por Mário Flávio

20130813-233648.jpg

O petista Wilon Valença lançou sua pré-candidatura para presidir o PT em Caruaru. Ele disse que o partido precisa voltar as origens e criticou ao que chamou de campanha de filiação em massa. Segundo ele, houve um aumento de filiados, mas o partido perdeu a qualidade e por isso decidiu apresentar o nome como opção para o PED, que ocorre no mês de novembro. Segue abaixo a íntegra da carta com os argumentos do petista.

Wilon Valença Sobral pré-candidato a presidente do PT – Caruaru-PE

Companheiros e companheiras,

Depois de 34 anos, o PT muda a realidade e é por ela mudado. E não seria diferente. Nesta perspectiva, registramos a insuficiente reflexão do Partido, sobre o desenvolvimento de suas formulações iniciais. Depois de dura luta interna, assistimos à diluição dos núcleos de base, a substituição das filiações qualificadas pelas filiações em massa, a autonomização dos mandatos (no legislativo e executivo). Não se trata aqui de culpar fulanos e beltranos, ou tendência A ou B.

Mas de propor a tomada de consciência destes fatos, como ponto de partida para resgatarmos um comportamento socialista e de esquerda, atualizando-as às exigências de nosso tempo. É necessário reconhecer que as filiações em massa pouco se prestaram na construção do PT municipal como partido ético, socialista e democrático. Ao contrário, serviram para tornar o PT “mais igual” aos outros partidos. Ao invés de um filiado-militante, produzimos um filiado-eleitor, figura passiva e aparentada como cabo-eleitoral comum dos agrupamentos internos, do que com um ativista político-social de um partido de esquerda.

A responsabilidade disso, que fique bem claro, não é desse indivíduo, mas da máquina de filiação que foi montada em torno de mandatos, grupos e personalidades. Não podemos esquecer os avanços do governo Lula e Dilma de temas como trabalho, bolsa família, geração de emprego e renda, combate à fome e a miséria, acesso a educação, merenda escolar, erradicação do trabalho infantil, programs como minha casa minha vida, prouni, agropecuários e agricultura familiar dentre outros, sabendo que precisamos avançar além do mais, pois somos um governo aliancista governado por diversas forças políticas, somos o maior partido da América Latina, e sabemos o que queremos e pra onde vamos.

Reafirmamos mais uma vez o compromisso e apoio a Frente Popular de Pernambuco e Caruaru com a força do Brasil. Não sou candidato de si mesmo, mas, de um projeto político que venha a acrescentar a construção da unidade interna do partido e na luta pelo fortalecimento da reeleição da presidenta Dilma Rousseff para 2014.

Apoiamos os companheiros Bruno Ribeiro para presidente estadual e Rui Falcão para presidente nacional do Partido dos trabalhadores. A luta continua!


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro