20 de março de 2013 às 09h25min - Por Mário Flávio

Pelo facebook o ex-candidato a vereador Wilon Sobral (PT) rebateu ao líder do MST em Pernambuco Jaime Amorim, que explicou ontem no Programa Conteúdo as razões por não ter apoiado a candidatura de Wilon. O movimento fechou com Eduardo Guerra e mesmo a candidatura dele não vingando, Wilon obteve apenas um voto na zona rural. O detalhe é que Sobral há duas décadas é militante do MST e filiado ao PT. Segue abaixo o texto publicado por Wilon na página pessoal dele na rede social.

“Dizer que a minha candidatura para vereador não passou por uma construção, é no mínimo, um grande equívoco. Fui canditado por vontade coletiva, conseguimos apoios importantes como a do presidente do SINDEC Milton Manoel, vários companheiros do MST, movimento o qual sou militante a mais de 18 anos, jornalistas, blogueiros, professores, estudantes, comerciantes, mototaxistas, domésticas, artesãos, dentre outros trabalhadores,
e, não apenas minha, individualmente.

Defendi propostas como o orçamento participativo, entendendo que o poder legislativo deve trabalhar com mais independência, com a participação efetiva das pessoas, por entender que estaríamos na câmara como legislador para atender os anseios da nossa gente.

Continuarei levando essa mensagem, lembrando que só juntos é que transformaremos a sociedade”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro