24 de dezembro de 2013 às 08h25min - Por Mário Flávio

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, Waldemar Borges, fez um balanço dos Projetos de Lei (Ordinárias e Complementares) do Poder Executivo e relatou algumas das principais ações do Governo de Pernambuco no ano de 2013. O deputado usou à tribuna da Casa nesta segunda-feira (23.12), última Reunião Plenária do ano, para fazer a prestação de contas. “Este ano, o governador Eduardo Campos enviou à Assembléia Legislativa 182 Projetos de Lei, votados e aprovados pela Casa, a maioria pela unanimidade dos deputados e deputadas”, detalhou.

O deputado lembrou que os debates e audiências públicas realizadas para aprofundar o entendimento de alguns dos projetos reafirmaram o caráter democrático deste governo. “O Governo nunca se furtou a discutir nenhuma das matérias que enviou, inclusive modificando aspectos de algumas delas em função de sugestões recebidas, tanto por parte de deputados, quanto vindas da própria sociedade civil”, falou.

De acordo com o parlamentar, a Assembleia tem sido parceira do novo Pernambuco que vem sendo construído pelo Governo Eduardo Campos, mostrando com números o que significa essa nova realidade do Estado. “Pernambuco é o quarto Estado que mais investiu no último ano”, afirma Borges. “Foram três bilhões e quinhentos milhões de reais de recursos aplicados só em 2013, 19% da receita líquida do Estado”, continua.

O deputado citou que o Produto Interno Bruto (PIB) dobrou nos últimos seis anos e que mais de meio milhão de empregos formais foram criados. O líder destacou ainda a questão do endividamento. “Ouvi muitas vezes aqui a oposição trazer a preocupação com o endividamento de Pernambuco. Provavelmente não consultou os números oficias sobre o assunto. Dos 200% que Pernambuco tem, em relação a sua Receita Corrente Líquida, para se endividar, o Estado tem ficado na casa dos 45%, sendo a 13ª dívida do País”, disse.

Na área de ciência e tecnologia, Borges destacou que a Universidade de Pernambuco (UPE), atualmente, está em mais cinco municípios do Interior, além do Recife. “Na FACEPE, saímos de 13 bolsas de pós-graduação para as atuais 1.100, só para citar um exemplo”.

Quanto às estradas, o socialista frisou que o Estado melhorou a malha viária, reformando 1.235 quilômetros de rodovias. Na segurança pública, Borges salientou que o Estado aumentou em 335% os gastos com o setor, entre outras ações.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro