15 de outubro de 2013 às 07h25min - Por Mário Flávio

20131015-005941.jpg

Em meio a discussão sobre a criação de de CPIs, troca de acusações e intensos debates sobre assuntos de diversas ordens os 23 vereadores estão de posse da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2014. Um importante documento que apresenta o orçamento da gestão municipal para o ano que vem, que esse ano é de 910 milhões de reais, segundo maior da história de Caruaru. Na sessão anterior, em meio a tanta polêmica, apenas o vereador Evandro Silva (PMDB) chamou atenção para que os demais pares analisem o documento.

Além disso, também tramita na Casa o Plano Plurianual entre os anos de 2014/2017. Esse plano é o instrumento de planejamento governamental de médio prazo, previsto no artigo 165 da Constituição Federal, regulamentado pelo Decreto 2.829, de 29 de outubro de 1998 e estabele diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública para um período de 4 anos, organizando as ações do governo em programas que resultem em bens e serviços para a população.

Diante de todos esses documentos importantes e em meio a duas possíveis CPIs fica a pergunta: será que os vereadores terão tempo para analisar os documentos e realizar de forma eficaz duas ou até mesmo três investigações?


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro