1 de fevereiro de 2013 às 16h20min - Por Mário Flávio

20110825104516

Entre os projetos aprovados nessa quinta-feira (31) na Câmara de Vereadores de Caruaru, um merece destaque por reparar uma situação de abandono que a agricultura Severina Maria da Silva viveu por quase 30 anos. Aprovado por unanimidade, o projeto beneficia a agricultora com uma contribuição mensal, no valor de R$ 1.000,00, que será paga pela prefeitura de Caruaru. “Esse é o primeiro caso de mulher vítima de violência em Pernambuco que passará a receber uma contribuição desse tipo. Estávamos esperando apenas passar o período eleitoral para enviar o projeto para a Câmara. Essa remuneração é uma forma de amenizar as dificuldades financeiras que dona Severina enfrenta no dia a dia”, explicou o prefeito de Caruaru, Zé Queiroz. Anualmente, o valor será atualizado de acordo com a correção do salário mínimo.

Além desse benefício, Severina já é atendida pelo Centro de Referência da Mulher da prefeitura de Caruaru. Quatro vezes por mês, uma psicóloga do Centro de Referência da Mulher acompanha a agricultora. Uma assistente social do Centro de Referência da localidade também tem acompanhando o caso de Severina. Uma história que choca quem conhece. Durante 28 anos, Severina foi abusada sexualmente pelo pai chamado de Severino com a conveniência da mãe, Maria Eudócia. “Foi ela que, quando eu tinha nove anos, me levou pro quarto do casal”, relembra. Severina que hoje, 1 de fevereiro, completa 48 anos, engravidou 12 vezes do próprio pai. Cinco filhos sobreviveram. Em 2005, viu que a história poderia se repetir com a filha Antônia, na época com 11 anos, quando presenciou o pai assediá-la. Decidiu, então, mandar matá-lo. Denunciada pela mãe, foi presa e passou um ano e seis dias na extinta Colônia Penal de Garanhuns. Em agosto de 2011, foi julgada e absolvida.

Voltou para casa no distrito de Itaúna e hoje mora com quatro dos cinco filhos: José Severino, de 14 anos, Antônio Severino, 15, Cícera, 12, e Antônia, 18 anos. O mais velho, Antônio, de 20 anos, mora sozinho em uma casa perto da mãe. A pensão concedida pela prefeitura no valor de R$ 1.000,00 vai ajudar a família a se manter. A família inteira também passará a receber assistência através da Secretaria de Políticas Sociais. Para o presidente do Legislativo, Leonardo Chaves (PSD), ela merecia ser amparada pelo poder público. “Esse caso se trata de uma senhora da Vila Rafael que foi abusada pelo pai durante muitos anos e teve cinco filhos com o próprio pai. Num gesto nobre, o prefeito está oferecendo a pensão para que ela possa criar os filhos”, explicou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro