27 de março de 2013 às 16h10min - Por Mário Flávio

Na Câmara Municipal de Caruaru, o PRTB é o partido com maior bancada, com três vereadores. Componente da base do governo, a legenda está se estruturando no município e na Câmara o líder da bancada será Val das Rendeiras, escolhido em consenso depois de reunião com os colegas Heleno do Inocoop e Jadiel Nascimento. O presidente local do partido, Luciel Emerson, disse que essa escolha falta apenas ser oficializada pela Executiva Nacional, à qual já foi encaminhado ofício com a confirmação da escolha de Val.

No contexto

Vereadores do PRTB na incerteza de permanecerem na legenda em Caruaru

Luciel: “O sentimento dos vereadores não é deixar o PRTB”

“Fui convidado por Luciel, junto com Jadiel e Heleno, e ficou definido entre nós três que eu seria o líder do PRTB. O PRTB nacional vai mandar isso por escrito”, explicou Val, que se mostra atento para fortalecer o partido e buscar espaço junto a atual gestão municipal, uma cobrança da direção estadual do partido, inclusive. “Nós estivemos com o pastor Edinázio, presidente estadual, almoçamos com ele e ficou certo para daqui uns 30 dias nos reunirmos para que possamos ir até o prefeito Zé Queiroz e tentar de forma direta espaço para o partido no governo municipal. Isso significa fazer parte do governo de uma forma que o PRTB merece, já que é o maior partido na Câmara. Tem outros partidos aí que nem vereador elegeram e estão com várias secretarias. É muito justo do que o prefeito contemple o PRTB com alguma diretoria, ou secretaria, isso é  prefeito que vai analisar”, completou.

Val ainda citou que o diálogo entre os três vereadores da bancada é necessário para fortalecer a legenda. “Nós nos demos muito bem desde o início, temos a orientação do presidente Luciel, que é um jovem esforçado com o qual também temos muito a aprender”, continuou. Já sobre a taxa de participação dos vereadores no partido, que foi alvo de críticas de vereadores da própria bancada, Val ressaltou que os vereadores estão cientes dos compromissos estatutários. “Essa parte da taxa de participação é normal, está no estatuto, eu mesmo sou a favor. Nós assinamos o termo de candidatura e vimos que havia essa cláusula. Nós chegamos a um consenso quanto a isso”, concluiu.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro