7 de dezembro de 2011 às 00h22min - Por Mário Flávio

Um retrocesso para a educação

A maioria dos vereadores  de Caruaru rejeitou um projeto que instituía a obrigatoriedade da eleição por voto direto para gestores de escolas da rede municipal de ensino. Por 8 votos a 6 e tomando uma postura conservadora, os vereadores derrubaram o projeto de autoria do Dr. Demóstenes (PSD). Caso o projeto passasse, os parlamentares perderiam o poder de indicar os gestores e tal situação pesou e muito, no momento da votação.

Com a decisão, os vereadores tiveram a chance de acabar com uma velha prática da política e ainda seria mais um exemplo a ser dado pela atual legislatura, que já fez história pela série de mudanças implementadas. Alguns vereadores alegaram que uma gestora ou gestor indicado, caso tenha um desempenho ruim, automaticamente é afastado, mas sabemos que na prática não é bem assim.

A decisão de eleger o diretor da escola por meio do voto é um avanço e já existe no governo de Pernambuco desde o início da década de 2000 e pelo que vimos, a cada ano, a situação melhora. Sem falar que o gestor não fica devendo favores políticos ou refém de tomar alguma decisão para agradar a vereador A ou B. Pelo contrário, o trabalho flui e com certeza vai existir mais transparência.

Como o projeto foi reprovado, resta agora esperar para o ano que vem ou quem sabe na próxima legislatura, para que esse retrocesso na educação seja revisto, afinal, nada mais democrático que ser eleito com o voto popular.

RECADASTRAMENTO – É lamentável a situação que passa a população para fazer o recadastramento biométrico. Sol, chuva, filas enormes, desinformação e ainda o jeitinho de alguns, para burlar os procedimentos.

RECADASTRAMENTO II – Mas há o que comemorar. A ida voluntária de cerca de duas mil pessoas por dia ao Cartório Eleitoral mostra que o caruaruense quer votar na eleição de 2012. Uma esperança para quem gosta de política.

RECADASTRAMENTO III – O número de eleitores recadastrados já ultrapassou a marca de 132 mil. Com a média de duas mil pessoas por dia, teremos ao fim do recadasramento cerca de 160 mil eleitores aptos a votar.

SEGUNDO TURNO – Com essa previsão, as pessoas que sonhavam com o Segundo Turno terão que se contentar em esperar por mais quatro anos, com esse tipo de eleição só sendo realizada a partir de 2016.

ESTATUTO DO SERVIDOR – O secretário de Gestão de Pessoas de Caruaru, Antônio Ademildo, enviou para a Câmara o Projeto de Lei que cria o Estatuto do Servidor. O projeto vai ser analisado pela Comissão de Legislação e Redação de Leis.

ESTATUTO DO SERVIDOR II – Devido a complexidade e volume do Projeto, é provável que o mesmo só seja votado no ano que vem. Mas já está na hora do mesmo ser criado. Caruaru segue o modelo do governo do Estado, que é da década de 1970.

TERRA DE CARUARU  – O museólogo Valmiré Dimeron lançou na noite passada a reedição do Livro Terra de Caruaru. A obra é um clássico de José Condé e foi remontada para que os mais novos conheçam um dos maiores escritores do Brasil.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro