23 de março de 2013 às 17h25min - Por Mário Flávio

De cada 10 bacharéis de direito que fizeram a segunda fase da última edição do exame unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), aplicado em 24 de fevereiro, apenas um foi aprovado para exercer a profissão. O índice de reprovação de praticamente 90% é o mais alto já registrado até hoje. De acordo com balanço da OAB, divulgado ontem, dos 114,7 mil candidatos que fizeram a prova, apenas 11,8 mil passaram. No DF, foram 624. Também ontem, o Ministério da Educação congelou a abertura de novos cursos de direito no país. Cerca de 100 pedidos, que estão na mesa do MEC, terão a análise suspensa até que sejam definidas as novas regras para a regulação desses cursos.

Para articular esse processo, a pasta, ao anunciar a medida, assinou um acordo de cooperação técnica com a própria OAB com o objetivo de aprimorar os critérios para expansão dos cursos. A previsão é que os novos critérios sejam anunciados no fim deste semestre. A medida, porém, divide opiniões.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro