5 de junho de 2013 às 08h55min - Por Mário Flávio

Por meio de ofício a União dos Estudantes Secundaristas de Caruaru, que faz parte do COMUT, solicitou ao prefeito Zé Queiroz (PDT), que não considere a reunião do Conselho ocorrida no último dia 30. Segundo a Uesc, a reunião não poderia ter ocorrido e por isso, a mesma foi ilegal. Segue a íntegra do documento:

“A UESC – União dos Estudantes Secundaristas de Caruaru, entidade integrante do COMUT – vem mui respeitosamente a presença de Vossa Excelência para expor e ao final requerer o que se segue:

1. No dia de 24 de maio, foi realizada reunião do COMUT e ficou estabelecido que a partir da segunda-feira, dia 03 de junho, haveria reuniões mensais, sendo elas na primeira segunda-feira de cada mês;

2. Acontece que fomos tomados de surpresa, uma vez que participávamos do Congresso da UNE – União Nacional dos Estudantes, em Goiânia – GO e tomamos conhecimento de que havia sido realizada reunião na ultima quinta-feira, dia 30, quebrando assim a decisão tomada anteriormente;

3. Consideramos tal decisão bastante grave, principalmente quando se observa que dos 05 (cinco) votos que garantiram o aumento na tarifa de transporte coletivo, 03 (três) deles, ou seja, 60% eram representantes do Poder Público Municipal (Sirone Rodrigues, presidente do COMUT, Paulo César – Gerente de Fiscalização da DESTRA e Ricardo Liberato, representante da Câmara de Vereadores de Caruaru e também, vereador da situação );

4.Fica claro, que a antecipação da reunião da segunda-feira, dia 03 de junho para a quinta-feira, dia 30 de maio, teve como única finalidade atender o interesse privado, o que vai de encontro com o que deve nortear a Administração Pública, que deve ser impessoal e transparente.

Diante do exposto, e considerando toda ilegalidade na realização da reunião praticada na ultima quinta-feira, dia 30 de maio, além do abusivo aumento na tarifa, requer as seguintes providências:

a) O fornecimento de todas as Atas e Convocações das Reuniões realizadas no COMUT no período compreendido entre 02 de janeiro a 30 de maio de 2013;

b) Que seja determinada a imediata suspensão de todos os atos praticados na ilegal reunião realizada na ultima quinta-feira, dia 30 de maio.

Caruaru, 04 de junho de 2013.

Atenciosamente,

Gleison dos Santos Rodrigues da Silva
Presidente da UESC”.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro