5 de fevereiro de 2012 às 10h00min - Por Mário Flávio

Na última sexta-feira  blog mostrou com exclusividade a caótica situação do setor de ortopedia no Hospital Regional do Agreste. A equipe do Conselho Gestor procurou o blog e disse que existem pacientes há mais de 30 esperando por uma cirurgia. A TV Jornal Caruaru comprovou as denúncias feitas pelo Conselho Gestor, que disse que vai ao Ministério Público pedir providências sobre o local. A reportagem é de Fernando Rodolfo.

 

A direção do HRA enviou nota a emissora e tentou minimizar a situação. Segue abaixo a nota na íntegra.

NOTA

Em relação às gravações feitas no interior da Emergência do Hospital Regional do Agreste (HRA), onde foram encontrados pacientes em macas nos corredores, necessitando de cirurgias ortopédicas há cerca de um mês, a direção da unidade esclarece que das seis salas existentes no bloco cirúrgico, apenas três estão funcionando porque o setor está passando por reforma e ampliação. Após a conclusão das obras, o bloco cirúrgico será composto por oito salas. Mesmo havendo médicos suficientes para a realização de cirurgias, a capacidade das salas do bloco, no momento, não é suficiente para atender a demanda.

A direção informa ainda, que, se existem pacientes nos corredores é porque o hospital está com todos os seus leitos ocupados e ainda assim, não pode deixar de recebê-los, mesmo que seja realizada uma transferência em seguida. Isso acontece, também, porque o HRA recebe pacientes de outros municípios que não compõem a IV Gerência Regional de Saúde (Geres). São pacientes que poderiam ser atendidos em seus municípios, mas os hospitais, na maioria das vezes, transferem para o Regional do Agreste, fazendo com que a Emergência fique lotada. Vale salientar que a maioria dos pacientes de ortopedia sofreu acidente de moto. Só no mês de dezembro o HRA recebeu cerca de 270 pacientes que sofreram acidentes de trânsito. Desse total, 70% foi por moto.

Estamos à disposição para demais esclarecimentos.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro