25 de abril de 2012 às 01h39min - Por Mário Flávio

 

A liberação de 2,7 bilhões de reais para obras e ações de combate à seca nos nove Estados do Nordeste, por parte do Governo Federal, foi destacada, nesta terça (24), por alguns parlamentares. O anúncio foi feito na última segunda (23), durante encontro da presidente Dilma Rousseff com os governadores nordestinos, em Aracaju, Sergipe. 

O deputado Raimundo Pimentel, do PSB, comemorou a medida. O parlamentar destacou que a maior parte dos recursos será destinada a um programa de crédito emergencial para agricultores. Segundo ele, o Governo Federal vai destinar um bilhão de reais para que pequenos agricultores tenham acesso a até 12 mil reais cada um. Já os médios e grandes produtores poderão receber até cem mil reais. Pimentel informou que a iniciativa vai minimizar o efeitos da estiagem, que já atinge mais de mil municípios da região, e é uma das mais devastadoras dos últimos 30 anos. 

Odacy Amorim, do PT, informou que a notícia dá mais esperança ao nordestino, que vai pode conviver com a seca de maneira menos sofrida. O deputado apenas chamou a atenção para que a iniciativa seja monitorada e haja uma distribuição de água mais uniforme, a fim de impedir que os carros-pipa sejam objeto de uso político. 

Já Tony Gel, do Democratas, lembrou que as medidas são importantes, mas emergenciais. O parlamentar explicou que seca nordestina é um acontecimento cíclico. Para o deputado, a partir do momento que se conhece o responsável pela estiagem, é necessário investir em providências definitivas para evitar a seca. Tony Gel citou como soluções duradouras a Transposição do Rio São Francisco e a implantação da Adutora do Agreste.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro