20 de março de 2012 às 10h30min - Por Mário Flávio

No próximo sábado, 24, o Diário Oficial do Ministério Público de Pernambuco estará circulando pela última vez em sua versão impressa. Assim, a partir da edição da terça-feira, 27, esta publicação será feita diariamente em versão eletrônica, hospedada no site da Companhia Editora de Pernambuco – Cepe (www.cepe.com.br), e pode ser acessada, ainda, por um link na página do Ministério Público de Pernambuco – MPPE (www.mp.pe.gov.br).

A mudança, determinada pelo procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, atende não apenas a uma recomendação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), mas também a uma solicitação da Comissão de Gestão Ambiental do MPPE. Com o fim da publicação impressa do Diário Oficial, o Ministério Público estará economizando papel e, assim, contribuindo com a preservação do meio ambiente. Apesar da mudança do meio físico para a versão virtual, o Diário Oficial do MPPE manterá a mesma diagramação e linha editorial.

OPINIÃO: Por mais amante que seja do jornalismo impresso, o fim desse veículo parece que segue a passos largos. Para se manter nesse mercado, jornais e revistas devem rever os conceitos. O que foi notícia hoje, agora na internet, não cabe mais no jornal impresso de amanhã. Qual a novidade que apresentaremos aos leitores? Esses leitores estão passando por um processo de mutação. Hoje, eles querem não apenas ler, mas opinar, provocar o debate, e isso, infelizmente hoje os veículos impresso quase não conseguem. Acompanhar a velocidade da internet e de jovens cada vez mais multimídia é difícil, por isso o grande desafio de inserir as ferramentas multimídia no impresso. Quando o jornalista pernambucano, Ricardo Noblat, disse que em 20 anos o jornal impresso iria acabar (mas precisamente em 2018), ficávamos indignados e o debate sempre era muito intenso. Mas sinceramente… Do jeito que as coisas vão, acho que o fim do impresso está mesmo para chegar. Mas torço e muito que isso não aconteça, então, cabe aos jornais e revistas se reciclar.

 


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro