30 de abril de 2013 às 11h55min - Por Mário Flávio

_445850f4ff7db24c12a0d9a99e47b78fDo Blog de Igor Maciel

Uma das polêmicas da legislatura passada ainda reverbera em 2013 na Câmara de Vereadores de Caruaru. Quando o então presidente da Casa, Lícius Cavalcanti (PCdoB), resolveu fazer a compra de equipamentos portáteis conhecidos como tablets, para serem usados pelos edis, houve reclamação de vários setores. O gasto seria desnecessário. O presidente justificou dizendo que os vereadores precisavam acompanhar no plenário, em tempo real, as notícias de Caruaru.

O equipamento mostrou-se tão necessário que ao fim do período, quando todos os vereadores não eleitos e funcionários que os utilizavam deveriam devolver os equipamentos, pelo menos três ainda estão desaparecidos. Levando em conta o preço de mercado, são quase R$ 6 mil que sumiram, no mínimo, e nem o atual presidente, Leonardo Chaves (PSD) conseguiu encontrar.

“É um dos problemas que nós estamos tendo que administrar, além da reforma mal feita, além da falta de organização, esses equipamentos sumiram. A maioria foi devolvido e redirecionado para os vereadores que se elegeram, mas não tem pra todo mundo e, pelo menos três, estão sumidos”, explicou Leonardo.

O presidente afirmou ainda que está fazendo um relatório e vai acionar o Tribunal de Contas. “Até computadores. Eu tenho uma nota com a compra de 30 computadores para a casa, feita na gestão passada. Quando fui contar, só tem 24. Seis computadores sumiram de um ano pro outro. Alguém levou, ou a empresa contratada não entregou todos. Estamos investigando. Mas vou acionar os orgão competentes”, finalizou o presidente.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro