24 de março de 2014 às 09h36min - Por Mário Flávio

20140324-093555.jpg

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE), reafirmou hoje (22/3) a necessidade imediata da instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os escândalos que envolvem a Petrobras, principalmente, o que se refere a compra da refinaria de Pasadena.

Reportagem de hoje do jornal O Estado de S. Paulo revela que na compra de outra refinaria, a japonesa Nansei Sekiyu em 2007, Dilma admitiu que conhecia todos os termos do contrato que incluem as mesmas cláusulas que ela nega ter sido informada na compra da refinaria de Pasadena. Na época Dilma Rousseff ainda era presidente do Conselho de Administração da Petrobras e aprovou a compra da refinaria japonesa.

Na opinião do parlamentar, cada elemento novo que surge no caso o governo se enrola ainda mais e as suspeitas de irregularidades ficam mais fortes.

“Está claro que alguém está mentindo nessa história. Como a presidente Dilma diz desconhecer as mesmas cláusulas do contrato de Pasadena que foram usadas um ano depois na aquisição da refinaria japonesa agora com o conhecimento de todos os detalhes? O próprio ex-presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, afirmou com convicção que se tratam de cláusulas comuns nesse tipo de negócio. Tudo isso só reforça a responsabilidade de integrantes da alta cúpula do governo numa operação escandalosa que causou um rombo nos cofres públicos”, destaca Mendonça Filho.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro