26 de outubro de 2013 às 10h25min - Por Mário Flávio

20131026-001102.jpg

Por Ana Rebeca Passos

O ex-presidente do Central Sport Clube, Sivaldo Oliveira, rebateu as denúncias apresentadas pelo atual presidente do clube, Chico Noé, referentes a supostos débitos deixados pela gestão anterior, junto a Federação Pernambucana de Futebol. Sivaldo soltou o verbo contra o ex-aliado e deixou a entender que o palanque da eleição ainda não foi desfeito. “Na realidade a gente lamenta vê pessoas desse tipo à frente de um clube feito o Central. Todo mundo que se lembra da história do Central, lembra aquela famosa renda do Sport que era seu Chico Noé que tomava conta e até hoje essa interrogação, ele nunca resolveu para o torcedor. Inclusive confessou no próprio rádio para todo mundo que revendeu ingresso, coisa que não é permitida por Federação nenhuma. Então qual a credibilidade que ele tem pra poder falar qualquer coisa?”, garantiu o ex-presidente do Central.

Sivaldo ainda questionou os valores apresentados por Chico Noé. “A realidade do Central não é isso que ele está passando, pelo contrário, o Central tem um débito junto a Federação todo mundo sabia disso, inclusive, eu mesmo falei desse débito, mas tem um crédito de 600 mil reais para entrar agora no mês de dezembro do direito de transmissão, direito que a Federação tem pra fazer o Campeonato, do patrocinador que cobre esse débito. O Central tem um débito com jogadores que não chega a 100 mil reais com todos os jogadores que tem, com os fornecedores, isso eu passei diretamente pra ele, ele é que está apenas superfaturando esses valores, eu quero que ele prove em algum canto que esses valores chegue a isso. Inclusive ele não está querendo contratar o jogador, porque está querendo barato demais. E é isso justamente está dando uma desculpa ao torcedor pra não montar um time digno do Central, essa é a verdadeira história”, criticou Sivaldo.

O ex-presidente do Central disse ainda que suas prestações de contas foram aprovadas durante sua gestão. “A gente fez prestação de conta e foi aprovado. Essa resalva que ele fala aí, a ressalva que a pessoa fez, por sinal, faz parte do Conselho Fiscal dele, era porque queria que fizesse reajuste das lojas do clube, não nas minhas contas, que eu fizesse um reajuste de aluguel. Foi a ressalva que tem na minha prestação de conta. Então, é muito fácil acusar, jogar pedra, atirar pra todo lado e fazer todo tipo de acusação, agora provar eu quero que prove. Todo mundo sabe que quando assumi o Central eu peguei já de cara 100 mil emprestados pra fazer a reforma do Estádio Lacerdão, e nem por causa disso o Central deixou de disputar o campeonato”, disse Sivaldo Oliveira.

Oliveira rebateu as acusações de Chico quanto ao gramado do clube. “A gente reestruturou o clube. Mas acabamos de terminar um campeonato e quando acaba se reestrutura o gramado todo, coloca adubação total, um tratamento que dura em torno de um mês e meio pra que ele volte a funcionar de novo. O Central passou o ano todo jogando, treinando, acha que iria terminar com o gramado perfeito?”, indagou.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro