10 de abril de 2013 às 08h55min - Por Mário Flávio

20130410-073712.jpg

O presidente do Central e vereador Sivaldo Oliveira, usou à Tribuna da Câmara na sessão de ontem a noite para fazer um apelo aos demais vereadores e Poder Executivo. Ele levou um calhamaço de documentos e revelou um montante de quase um milhão de reais em dívidas, que segundo ele foram deixadas por gestões passadas e inviabilizam a situação financeira do clube. Segundo Oliveira, o Central está com o aluguel de todas as lojas, que funcionam nas galerias do estádio Lacerdão penhoradas.

O presidente do clube disse que a situação é insustentável. “A situação do Central hoje é essa, processos, processos e processos… São onze que somam quase um milhão de reais, como administrar um patrimônio desse jeito? O que fazer? Todas as lojas estão penhoradas, não estou aqui para jogar pedras em nenhum ex-presidente e em ninguém, mas para pedir socorro para o Central de Caruaru, ou a gente faz alguma coisa ou o Central vai ficar a mercê de processos. Quando assumi ajustamos o clube e em pouco mais de um ano, encontramos essas ações, só na monja administração já paguei mais de 25 casos na justiça, mas do jeito que vai, não tem como aguentar tanta dívida, só com a prefeitura de Caruaru são mais de 400 mil reais, um acumulado com relação ao IPTU nos últimos dez anos”, disse.

Mesmo sem citar nomes o presidente do clube mais uma vez culpou as gestões passadas, pediu apoio dos vereadores e prefeitura e ainda disparou contra a imprensa. “É muito fácil meia dúzia de pessoas que não conhecem a verdade chegar numa rua ou nas emissoras de rádio e dizer o que não sabem, principalmente repórteres irresponsáveis, que só colocam notícias negativas, mas a realidade é essa. Vou solicitar ao prefeito Zé Queiroz que ele possa começar a ajudar ao Central e peço também apoio aos vereadores de Caruaru, o nosso clube é patrimônio dessa cidade e todos gostamos de ver aos domingos quando sai no Fantástico o Central de Caruaru”, pontuou.

O presidente do Clube citou o exemplo da prefeitura de Campina Grande, que segundo ele, investe por ano mais de 600 mil reais em Campinense e Treze e os resultados já estão sendo colhidos. “Futebol só se faz com dinheiro, uma prova disso e o que acontece em Campina Grande, os dois clubes da cidade recebem anualmente cerca de 600 mil reais, recentemente o Campinense sagrou-se campeão da Copa do Nordeste e será que foi por acaso? Em Caruaru o Central não recebe nada nem da prefeitura e nem de outro órgão similar que possa ajudar ao clube. Eu clamo a cidade de Caruaru e ao prefeito Zé Queiroz por apoio ao nosso Central”, expôs.

Sivaldo disse que vai pedir o perdão da dívida do IPTU junto a prefeitura e alguns vereadores como Gilberto de Dora, Leonardo Chaves e Rozael do Divinópolis, que foi jogador do clube, se prontificaram em pensar alguma maneira para conseguir recursos para o clube. Gilberto vai propor um show que tenha a renda revertida para a Patativa, mas disse que era ainda apenas uma ideia.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro