18 de junho de 2012 às 23h53min - Por Mário Flávio

A contratação de professores, a estruturação do Hospital Regional Dom Moura e a melhoria da infraestrutura dos laboratórios de anatomia são algumas das reivindicações dos alunos do curso de medicina da Universidade de Pernambuco (UPE) que estudam no campus de Garanhuns, no Agreste. As necessidades foram discutidas, em audiência pública conjunta das Comissões de Educação e de Saúde da Assembleia. O encontro foi solicitado pelo deputado Izaías Régis (PTB).

O estudante e presidente do Centro Acadêmico de Medicina, Carlos Roberto Fraga, defendeu a realização de um concurso público para o ingresso de novos professores. Segundo ele, a reforma do hospital é necessária para o bom aproveitamento do curso. E acrescentou que a participação dos deputados estaduais ajudará na solução dos problemas.

O reitor da UPE, Carlos Calado, afirmou que a Universidade tem todo o interesse em assegurar a qualidade do curso. Uma das alternativas apresentadas foi uma parceria junto à Faculdade de Medicina de Garanhuns (Fameg), até a estruturação da UPE.

A presidente da Comissão de Saúde, deputada Isabel Cristina, do PT, ressaltou que a solicitação dos estudantes é legítima. De acordo com a parlamentar, é preciso estabelecer um diálogo com a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia para tentar minimizar os problemas do curso de Medicina da UPE em Garanhuns.

Durante a reunião plenária, o deputado Izaías Régis salientou que a Assembleia está cumprindo o papel de mediadora das discussões de interesse da sociedade. O parlamentar ainda ressaltou o compromisso do governador Eduardo Campos com o setor da Educação, salientando que, em breve, será realizado um concurso para a seleção de professores na UPE.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro