31 de janeiro de 2017 às 09h12min - Por Mário Flávio

professores_caruaru

Do G1 Caruaru e Região

O dia 31 de janeiro é marcado pela votação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC) da Educação Municipal em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Há quatro anos os vereadores votaram o PCC que foi motivo de polêmica durante toda a gestão do ex-prefeito José Queiroz (PDT). O plano de educação gerou uma crise entre Executivo e docentes, o que culminou com uma greve de 83 dias em 2014, a maior da história do município.

Durante a campanha eleitoral, o PCC da Educação esteve em pauta nas principais promessas dos candidatos, e a prefeita eleita Raque Lyra também se comprometeu em rever a redação do documento. O ano letivo na Rede Municipal da Educação inicia na próxima segunda-feira (06), mas ainda não foi debatido pela atual gestão – que assumiu o governo no dia 1º de 2017 – como será feita essa mudança.

Dois sindicatos em Caruaru representam a classe: Sindicato dos Servidores Municipais de Caruaru (Sismuc) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Caruaru (Sinteduc). O presidente do Sismuc, Eduardo Mendonça, afirma que espera pela reformulação do documento. “Quero crer que a chefe do executivo vai cumprir com a promessa de campanha, valorizando os professores, reformulando o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração, que ela vai dialogar com o Sindicato dos Servidores Municipais, e recuperar as perdas salariais sofridas com o congelamento dos salários desses profissionais à partir de 2013”, disse.

Já um dos coordenadores do Sinteduc, Fred Santiago, acredita que a prefeita encontrará um cenário de muitas dificuldades, levando-se em conta o contexto de crise que afeta todos os municípios brasileiros, mas espera que ela consiga cumprir o desafio de reformular o PCC da categoria, que na opinião dele. trouxe prejuízos para os docentes.

“A chave para lidar com essa conjuntura delicada será a capacidade que a gestão atual terá para dialogar com os professores, pois o diálogo foi um dos motes da campanha da prefeita Raquel. Nesse sentido, nossa expectativa é que, se o diálogo for efetivamente estabelecido, a atual gestão tem grandes chances de superar os principais dilemas da educação municipal”, pontuou Fred.

A atual gestão foi procurada pelo G1, mas informou que ainda não vai se pronunciar sobre a reformulação do PCC.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro