7 de julho de 2012 às 12h03min - Por Mário Flávio

O candidato a vice-prefeito da Coligação Caruaru Pode Mais, Severino Melo, enviou nota ao blog para explicar a previsão de gastos com a campanha eleitoral desse ano. Segue a nota.

Meu Caro Mário Flávio, o que obriga aos partidos a colocarem limites de gastos máximos de forma estratosférica é a própria legislação, ela diz que devem ser obrigatoriamente informados o valor máximo de gastos por candidaturas e quem atingir esse valor não pode ultrapassá-lo, exceto, após obter permissão da própria Justiça Eleitoral, o que paralisaria a campanha eleitoral até que, justificadamente, fosse permitida a elevação de tal patamar colocado inicialmente por cada partido, para cada candidatura, seja majoritária ou proporcional.

Assim, espero ter explicado os valores colocados pelo PSOL e que na prestação de contas todos verão que nenhum partido ira conseguir atingir o valor de gasto máximo por candidatura. Todo mundo faz confusão em relação ao assunto, mas esta é a verdade. Estava prevista uma lei que iria colocar o valor máximo de gasto por campanha, que seria publicada até junho de 2012, mas, ainda não dessa vez e a eleição de 2012, ficou como as antepassadas. Quem sabe, na próxima a coisa fique mais valorizada. Pois não se admite que um político gaste para se eleger, mais do que o seu ganho durante os quatro anos de mandato ou mesmo o de senador que é de oito anos.

Atenciosamente. Severino Melo.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro