21 de março de 2020 às 08h51min - Por Mário Flávio
Deputados Perpetua Almeida (PCdoB) Wolney Queiroz (PDT) e Henrique Fontana (PT) no salão verde usando máscaras na Câmara dos Deputados cumpre medidas de restrições preventivas durante a crise do coronavirus. Sérgio Lima/Poder360 17.03.2020

As duas Casas do Congresso Nacional cancelaram 75,5% dos eventos que estavam agendados para esta semana. A causa é a pandemia de covid-19, causada pelo novo coronavírus.

Na Câmara, foram cancelados 63,6% dos eventos. No Senado, 85,2%. A Casa Alta também teve 2 adiamentos. Tanto Câmara quanto Senado restringiram o acesso às suas sedes. Também instituíram votações remotas, para evitar que congressistas e assessores circulem pelos plenários –situação que favoreceria o contágio pelo coronavírus.

O levantamento do Poder360 foi feito com base na agenda oficial do Senado. As informações sobre a Câmara foram extraídas da plataforma de dados abertos da Casa. Leva em conta os dias úteis da última semana (16-20.mar.2020).

Os senadores tiveram apenas 2 eventos. Na 6ª feira (20.mar.2020), realizaram a 1ª votação remota. Na 3ª, aprovaram, junto com o deputados, a MP do trabalho Verde e Amarelo na comissão mista. Os compromissos do Congresso Nacional entram na agenda do Senado.

Foram adiadas audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e sessão deliberativa da comissão mista que analisa a medida provisória, da regularização fundiária. Leia a lista completa.

A Câmara realizou 3 sessões em plenário –com poucos deputados. Também houve duas reuniões da comissão que acompanha a prevenção ao coronavírus no Brasil.

Os colegiados que analisam o início de cumprimento de pena depois de condenação em 2ª Instância e o projeto que incentiva a criação de stratups. Leia a lista completa.

Quando os dados foram coletados, no fim da tarde desta 6ª feira (20.mar.2020), estava em andamento 1 teste do painel eletrônico da Câmara. A reportagem preferiu manter a informação da base de dados original.

Em 17 de março, o Poder360 mostrou que as medidas para contenção do vírus fizeram a Câmara agendar apenas 1/3 do número de eventos que tem na média das situações normais.

Em 11 de março, a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou que o avanço do coronavírus pelo mundo configura uma pandemia. As medidas para evitar contágio de políticos, funcionários e visitantes no Congresso começaram a ser tomadas nos dias seguintes.

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) foi o 1º congressista com contaminação por covid-19 confirmada. Ele estava em comitiva do presidente Jair Bolsonaro nos EUA, onde outros integrantes também foram infectados.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também está com a doença. Ele e Trad chegaram a ser observados em hospital em Brasília.

Ao menos outros 2 congressistas também estão com covid-19. Os deputados Cezinha da Madureira (PSD-SP) e Daniel Freitas (PSL-SC).



Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro