11 de junho de 2012 às 09h59min - Por Mário Flávio

Na tarde do último domingo (10), a clínica de fisioterapia da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE de Agrestina foi invadida e vandalizada. A sala de atendimento a pessoas com tratamentos fisioterapêuticos ficou destruída. A ação só não foi pior porque os criminosos ouviram a chegada da presidente da instituição, Ângela Brito, que fora ao local pegar alguns documentos. Quando a mesma se dirigiu ao local percebeu que a janela estava aberta e ao verificar, sentiu um forte cheiro de álcool espalhado por todos os colchões e equipamentos, além dos arquivos dos pacientes. Essa atitude indica que  a intenção seria incendiar o local, o que causaria um prejuízo a todo patrimônio, deixando as pessoas sem esse atendimento especial.

Segundo Ângela, o serviço que a instituição oferece à comunidade é filantrópico e realizado com excelência. “Não entendo por que isso aconteceu. Somos uma instituição que provemos o bem-estar dos pacientes e familiares que precisam desse serviço. Estou muito triste com o que aconteceu. O que leva uma pessoa à praticar uma maldade dessa?”, questionou. 

Em Agrestina, a APAE é o único órgão que oferece esse tipo de serviço, o que vai deixar os pacientes sem atendimento. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia local, onde a direção da APAE prestou queixa e solicitou uma perícia para investigar o crime.

 


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro