1 de março de 2012 às 08h00min - Por Mário Flávio

A assessoria de imprensa da secretaria de Educação enviou nota sobre a crítica feita por Paulo Ferreira Nunes. Segundo a nota, nunca se fez tanto pela educação em Caruaru em tão pouco tempo. O texto abaixo é assinado pela jornalista Paula Tabosa.

Por vários anos, Caruaru esteve abandonada, principalmente na área educacional. As escolas estavam em péssimo estado de conservação, a merenda não era de qualidade, não havia kits para os professores e alunos e os salários dos professores estavam defasados. Em três anos, esta realidade mudou e os resultados podem ser comprovados através dos índices educacionais divulgados.

Em quase uma década, nenhuma escola foi construída. Em três anos, quatro Centros Municipais de Educação Infantil já foram entregues e duas novas escolas em tempo integral estão em fase de finalização, para que ofereçam uma estrutura completa e de qualidade. As mesmas ainda não foram inauguradas devido à demora na entrega, por parte da construtora. Além das duas unidades de ensino, a Escola Municipal Paulina Monteiro já oferece esta modalidade educacional e funciona, atualmente, no bairro Santa Rosa. Além desta, outras vinte e duas escolas possuem turmas em tempo integral, através do Programa Mais Educação.

Ainda, a rede municipal conta com o método de ensino Alfa e Beto, que já reduziu em mais de 50% o índice de analfabetismo, comprovando sua eficiência e eficácia. Em 2011, o material chegou para todas as escolas e foi distribuído normalmente. Este ano, houve atraso na entrega e os livros chegarão até o final de março. Enquanto isto, os alunos estão utilizando os livros do Alfa e Beto do ano passado juntamente com os do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), não havendo prejuízo para os estudantes.

Atenciosamente,

Paula Tabosa.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro