9 de janeiro de 2013 às 09h55min - Por Mário Flávio
Valdir Santos tem como vantagem seus trabalhos locais em favor da cultura em Caruaru

Valdir Santos tem como vantagem seus trabalhos locais em favor da cultura em Caruaru

Ainda não é oficial, mas a Fundação de Cultura e Turismo deve ser extinta e deverão ser criadas duas secretarias especiais: Turismo e Cultura. A especulação sobre o nove que vai assumir a Cultura gira em torno dois nomes. Os mais cotados são o poeta e jornalista Hérlon Cavalcanti e o cantor e compositor Valdir Santos. Existem ainda os que defendem o nome de Djair Vasconcelos, que também é do PT, mas ficou isolado em meio às tendências petistas.

Os dois mais cotados tem prós e contras. A Hérlon pesa a favor o bom desempenho quando atuou na articulação da Fundarpe, ele está na cultura desde cedo e goza de prestígio junto a setores em níveis estadual e federal. Contra ele pesa o fato de ser por muitos anos um fiel discípulo do ex-vereador Rogério Meneses, rompido com o prefeito Zé Queiroz (PDT). Cavalcanti ainda sofre resistência de alguns membros da cultura.

O nome de Valdir é visto com bons olhos por boa parte dos artistas, ele tem livre trânsito em várias instâncias, desenvolve um trabalho social com crianças carentes na área cultural e trabalha desde o início da carreira com a cultura tradicional. Fez vários cursos na área de políticas públicas e conhece os projetos dos governos estadual e federal. Contra ele pesa o fato de ser um crítico de muitas questões na área cultural.

Nenhum dos dois diz publicamente que têm a intenção de assumir a secretaria, mas os petistas trabalham para que o nome de um deles seja o indicado. Sem dúvidas, duas figuras importantes e que podem contribuir para o governo de Zé Queiroz.

Hérlon tem a atuação na Fundarpe e reconhecimento na cultura caruaurense a seu favor

Hérlon tem a atuação na Fundarpe e reconhecimento na cultura caruaurense a seu favor


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro