23 de fevereiro de 2013 às 08h25min - Por Mário Flávio

A prefeitura de Riacho das Almas em parceria com a Secretaria de Recursos Hídricos do Governo do Estado de Pernambuco e o Ipa – Instituto Agronômico de Pernambuco está perfurando dez poços artesianos na Zona Rural do município. A ação visa minimizar os efeitos da seca mais severa dos últimos trinta anos no município. Riacho das Almas está entre os 64 municípios em situação de emergência no estado por causa da estiagem.

Após decreto publicado no Diário Oficial da União da última terça-feira (19), a secretaria de agricultura do município em caráter emergencial iniciou a perfuração dos poços artesianos. Até agora, seis dos dez poços foram perfurados e a previsão é que o término dos trabalhos seja neste sábado (23). De acordo com o secretário de agricultura do município Naelson Bezerra, a vazão média de água para cada poço é de 7.450 litros de água por hora, o que dá para encher quase um caminhão-pipa neste período de tempo. A água será distribuída gratuitamente aos moradores das áreas beneficiadas.

O secretário explicou ainda que nos poços em que a água, apesar de própria para consumo estiver salobra, vão ser instalados dessalinizadores: “Quando concluirmos os trabalhos de perfuração dos poços, vamos acionar a Secretaria de Recursos Hídricos para fazer estudos da água retirada dos mananciais, e a partir daí realizar a compra e instalação dos dessalinizadores”. Os poços perfurados até agora estão localizados nos sítios Dois Riachos, Trapiá, Pau Ferro, Vila Nova, Rendeiro e Gavião. Os outros quatro poços a serem perfurados serão nos sítios Camurim, Xique-Xique e mais um no sítio Gavião.

Atualmente, no município de Riacho das Almas existem 12 dessalinizadores em funcionamento. A perfuração de cada poço artesiano custa, em média, R$ 15 mil.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro