13 de janeiro de 2012 às 09h30min - Por Mário Flávio
O município de Santa Cruz do Capibaribe sediará o Encontro Regional de Conselheiros Tutelares e de Direitos de Pernambuco. O evento será realizado de 29 de fevereiro a 02 de março, com o objetivo de compartilhar informações e experiências, em uma prestação de contas entre cada Conselho Tutelar. Na pauta geral do encontro, serão discutidos temas referentes a leis, condições de trabalho, desafios para implantar de forma efetiva o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e, em especial, como fortalecer as ações de campanhas contra o uso de crack entre jovens.
Além de reunir conselheiros tutelares, o evento também possibilitará a interação com as ações dos Conselhos da Criança e do Adolescente (CONDECA), que são responsáveis pela elaboração de políticas públicas, enquanto os conselheiros tutelares se responsabilizam por efetivar essas políticas. Segundo Romenick Stiffen, presidente da Comissão de Políticas Públicas do Condeca de Santa Cruz do Capibaribe, o evento terá um foco especial para o combate às drogas. “Haverá a troca de experiências entre conselheiros tutelares de defesa de criança e do adolescente, a fim de que cada entenda bem qual sua função e possamos desempenhar melhor nossas funções. Mas, nosso foco principal é o combate às drogas, que vem afetando crianças e adolescentes de cidades da região, o uso dessa droga acaba prejudicando várias áreas sociais que vão da educação à saúde”, explica.
Ainda segundo Romenick, esta será a segunda vez que Santa Cruz sedia o encontro regional, a primeira reunião foi realizada há dois anos, em uma iniciativa do CONDECA do município. No entanto, este ano o evento terá o apoio Escola de Conselhos e do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA). A presidente deste órgão, Madalena Peres já informou que serão enviados palestrantes para abordar temas relacionados ao evento. “Uma novidade nesta edição é que primeira vez uma reunião do CEDICA será realizada fora da capital, a fim de interiorizar as ações voltadas para os Conselhos Tutelares, haverá oficinas, palestras com representantes do CEDCA, além de oficinas para fortalecer o papel do conselheiro no processo de políticas públicas e combate ao crack”, complementa Romenick.

Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro