10 de janeiro de 2013 às 07h55min - Por Mário Flávio

20130110-010121.jpg

Com a definição dos vereadores em manter o subsídio em 9 mil reais, também fica mantido o valor de 18 mil reais para o presidente da Casa, vereador Leonardo Chaves (PSD). O complemento do salário é a chamada verba de representação, uma situação legal e que todos os presidentes de Câmaras, Assembleias e Congresso têm direito.

Esse repasse é baseado nos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, quando o presidente receber valor especificado como verba indenizatória, compatível com as responsabilidades e a carga extra, decorrente do exercício das funções representativa e administrativa. O valor será o mesmo recebido pelos ex-presidentes Lícius Cavalcanti (PCdoB) e Rogério Meneses (PT).

Com a decisão o presidente da Câmara de Caruaru segue com o salário superior ao do prefeito do município, que hoje gira em torno de 16 mil reais. Em dezembro uma emenda a um projeto de Lei, de autoria do próprio Leonardo Chaves, pedia um reajuste nos vencimentos do prefeito, que iria para 15 mil mensais. No entanto, o prefeito Zé Queiroz vetou a emenda.


Comentários



...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro