28 de setembro de 2013 às 10h55min - Por Mário Flávio

20130927-202724.jpg

Insatisfação. Assim resume o sentimento dos vereadores de oposição quanto a postura que vem sendo adotada pelo vereador Rozael do Divinópolis (PMN). Na última quinta-feira (26) a sessão da Câmara foi interrompida por quase 10 minutos a pedido do líder da oposição Val (DEM), para expulsar Rozael do grupo. Após o embate um novo prazo foi dado para que ele se resolvesse. Procurado pela nossa equipe, Rozael surpreendeu a todos com uma declaração. Segundo ele, o partido pelo qual foi eleito, não se posicionou de forma oficial.

“O partido em que fui eleito nem é oposição nem é situação, nunca houve uma ata de alguma reunião afirmando isso. Eu e Neto que fomos eleitos pelo PMN, estamos soltos em Caruaru. Voto com a minha consciência e pelo bem de Caruaru”, disse. Mesmo sem ter tido a tal ata da reunião, o vereador Rozael sempre se posicionou afirmando que era oposição. Na última segunda-feira no programa Conteúdo o secretário estadual da legenda, Pedro Miranda, ratificou que o PMN é oposição em Caruaru.

Rozael não votou de acordo com a oposição nos seguintes projetos: PCC da educação; audiência pública dos professores; instalação da CPI da CGU e o processo licitatório para o transporte coletivo. A próxima terça-feira (01) foi o prazo dado pelos vereadores de oposição, para que Rozael do Divinópolis tome uma postura definitiva e resolva se fica na oposição ou vai para a situação.


Comentários


...

Mário Flávio

Jornalista & Blogueiro